7 atividades recreativas para o futsal perfeitas para suas aulas
Futsal

7 atividades recreativas para o futsal perfeitas para suas aulas

Escrito por Unisport Brasil

O futsal é um dos esportes coletivos mais praticados no Brasil e atrai um grande número de adeptos. Seja durante a aula de Educação Física, ou nas escolinhas fora do horário escolar, uma coisa é certa: as crianças adoram jogar futsal. Os professores sabem disso e, assim, buscam constantemente atividades recreativas para o futsal, com o objetivo de oferecer uma aula variada.

Pensando nisso, criamos esse post em que apresentaremos 7 diferentes atividades recreativas para o futsal, fugindo do padrão dos exercícios já utilizados, como alunos em filas, conduzindo a bola e finalizando em gol.

Quer saber quais são elas? Então é só continuar acompanhando!

Ciclos de ensino de atividades recreativas para o futsal

Antes de mostrar os exercícios escolhidos, preparamos um cronograma completo que pode ser utilizado para ensinar futsal, desde o princípio até aulas mais avançadas. Confira:

  • primeiro ciclo: domínio do corpo e habilidades básicas;
  • segundo ciclo: condução de bola e habilidades básicas;
  • terceiro ciclo: passe, recepção e drible;
  • quarto ciclo: sistemas de ataque e de defesa;
  • quinto ciclo: habilidades específicas de controle, condução e domínio de bola;
  • sexto ciclo: habilidades específicas de passe, recepção e finalização;
  • sétimo ciclo: habilidades específicas de cabeceio, drible e finta.

Cada ciclo pode ser trabalhado em mais de uma aula, de acordo com o desempenho dos alunos. A seguir, confira exemplos de atividades para algumas das etapas de ensino do esporte. 

1. Pega-pega congela com condução

No primeiro ciclo de ensino do futsal, as atividades devem proporcionar ao aluno o desenvolvimento das habilidades básicas de todos os esportes coletivos, como correr, saltar, arremessar, receber, conduzir etc. Nesse momento, é indicado que o professor opte por atividades mais recreativas, que aproximem a criança do futsal, como o pega-pega congela com condução. 

Para realizar o exercício, selecione um aluno para ser o pegador. Os demais devem se espalhar pela quadra, cada um com uma bola. Os fugitivos fogem do pegador segurando a bola com as mãos. Quando forem pegos, eles precisam parar com as pernas abertas e só podem ser salvos quando um colega conduzir a bola que está em sua mão, com os pés, entre as pernas do companheiro. 

Se a atividade ficar fácil, é possível variar o deslocamento: em vez de segurar a bola com as mãos, peça aos alunos, em um primeiro momento, que se desloquem quicando e, em uma segunda oportunidade, conduzindo a bola com os pés. 

Objetivo: desenvolver habilidades básicas e ter domínio do corpo.

2. Jogo da velha humano

O jogo da velha humano é uma excelente atividade para que as crianças aprendam a manipular e a conduzir a bola, e ainda se sintam motivadas. A turma deverá ser dividida em duas equipes. O primeiro aluno de cada coluna, ao som do apito, deve conduzir a bola entre cones até o local que estiver disposto o jogo da velha, que pode ser feito com 9 arcos. 

Ao chegar no jogo da velha, o aluno deve deixar o colete que representa a cor da sua equipe em uma casa do jogo da velha. A regra é a mesma do jogo original. Ao final, a equipe que completar as linhas do jogo vence.

Caso a turma seja grande, monte mais de um jogo da velha, e divida os alunos em pequenos grupos, para que todos possam participar. 

Objetivo: aprimorar a manipulação de bola.

3. Jogo dos 10 passes

O jogo dos 10 passes é uma ótima maneira de incentivar os alunos a praticarem esportes. Ele evita que os mais habilidosos dominem o jogo, excluindo as demais crianças ao não passar a bola. Além disso, trabalha o passe, a recepção, o deslocamento em quadra e a interação com o adversário.

A atividade é simples: divida os alunos em duas equipes e coloque uma bola em jogo. O objetivo da atividade é que a equipe troque 10 passes entre si sem que o adversário intercepte a bola. Cada vez que isso ocorrer, o time marca um ponto. 

Objetivo: treinar o passe, a recepção e o domínio.

4. Ataque e defesa 2 X 2

O objetivo do pequeno jogo é que os alunos treinem o ataque e a defesa. Veja como organizar:

  • divida a quadra em pequenos quadrados;
  • coloque um cone em cada ponta dos quadrados;
  • separe os alunos em quartetos;
  • faça duas duplas. 

A atividade consiste em atacar com a bola até chegar ao cone posicionado ao final da quadra demarcada. A divisão da turma em pequenos grupos é feita para que todos possam participar e treinar da mesma forma, trabalhando tanto o posicionamento de ataque quanto o de defesa.

Objetivo: trabalhar sistemas de defesa e ataque.

5. Matemática do futebol

Esse exercício pode ser utilizado para treinar o controle, a condução e o domínio de bola e incentivar a participação dos alunos. Divida a turma em dois grupos, peça que fiquem sentados e dê um número a cada aluno.

Faça uma pergunta de matemática, não muito complicada, como 3+5. Os números correspondentes à resposta (no caso, 8) devem levantar, pegar a bola, conduzir por um caminho de cones e passar para o próximo número correspondente, que se levantará, dominará a bola e realizará a tarefa novamente. A equipe que receber o passe primeiro marca ponto. 

A mesma atividade pode ser feita para treinar a finalização. Em vez de passar a bola ao colega, peça para que o aluno finalize em gol e volte correndo, para que o próximo possa ir. A equipe que terminar primeiro vence. 

Objetivo: treinar habilidades específicas de controle, condução, recepção, domínio de bola e finalização.

6. Pega-pega cabeceio

Para treinar o cabeceio de forma divertida, divida a turma entre alguns pegadores e fugitivos. Para que um aluno pegue o outro, ele deverá cabecear a bola no colega. Opte por bolas leves para não machucar os alunos. 

Objetivo: treinar a habilidade específica de cabeceio.

7. Drible 3 X 2

Para estimular o drible, divida a turma em grupos de 5, em que 3 serão defensores e 2 atacantes. Faça uma pequena goleira ao final do espaço delimitado para a atividade, ou coloque um cone.

O objetivo é que a dupla chegue na goleira ou no cone com a bola. A superioridade numérica da defesa permite que os alunos utilizem mais o drible para conseguir chegar até o alvo. 

Objetivo: treinar habilidades específicas de drible. 

Como vimos, o futsal é dos esportes favoritos dos alunos. Criar um cronograma de ensino de atividades recreativas para o futsal, com progressões, pode facilitar o aprendizado. Variar os exercícios também faz com que as crianças se estimulem mais e queiram participar das aulas.

Se você chegou até aqui, é porque é um professor interessado em melhorar as suas aulas, e isso é ótimo! O bom profissional é aquele que está constantemente se atualizando, fazendo cursos e buscando sempre ser o melhor naquilo que faz. Agora que você aprendeu novas atividades recreativas para o futsal, assine a newsletter da UniSport Brasil, no canto direito do site, e não perca nenhum post! 

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba tudo sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas todo mês!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This