8 dicas para desenvolver uma boa imagem pessoal e profissional!
Aprendizado

8 dicas para desenvolver uma boa imagem pessoal e profissional!

Escrito por Unisport Brasil

Com o país em crise e o desemprego em níveis elevados, você provavelmente já reparou que está mais difícil de conseguir uma vaga de emprego. Por isso, mais do que nunca, ter uma boa imagem pessoal e profissional é fundamental para se destacar no mercado e ser visto, já que a oferta de trabalho é maior com a globalização e a internet.

Desenvolver um bom marketing pessoal é importante nesse sentido. Produzir conteúdo para as redes sociais e ter cuidados com a aparência são alguns fatores recomendados para ser lembrado. Porém, o profissional também deve se preocupar com a qualificação, já que uma constante atualização e a presença em cursos e palestras são ações necessárias para consumir novas informações.

Por conta disso, neste post, você terá acesso a um guia completo para desenvolver melhor a sua imagem, além de algumas dicas para criar uma boa rede de contatos e buscar novas oportunidades no mercado de trabalho. Continue a leitura e confira!

Qual é a importância de ter uma boa imagem pessoal e profissional?

Algumas personalidades do esporte, como Neymar e David Bekcham, estão entre as pessoas mais conhecidas do mundo. A competência dos dois os ajudou na hora de iniciar as suas carreiras, mas o processo de construção de imagem e marketing pessoal foram fundamentais para atingirem o patamar de grandes celebridades.

No meio corporativo, o processo é parecido. São milhares de pessoas disputando espaço no mercado de trabalho e é difícil para o público ou para o CEO de uma grande empresa diferenciar quem são os melhores profissionais, já que a competência só pode ser comprovada após a contratação. Por isso, investir em uma boa imagem torna-se necessário para se destacar na multidão.

Isso explica o surgimento de empresas e assessorias especializadas em cuidar da imagem de pessoas conhecidas. Mesmo que você não seja uma celebridade, é importante definir bem os seus objetivos e adequar corretamente a imagem às ações, o que melhora a comunicação com o seu público.

Trazendo essa questão para a educação física, são diversas as áreas possíveis para serem exploradas. Cursos como o de fisiologia do exercício e o de iniciação de esportes, por exemplo, são dois polos diferentes que incluem a carreira esportiva e podem ser opções para o profissional que busca se especializar, mas não sabe por onde começar.

Assim, comparecer a eventos e procurar outros profissionais da área para trocar informações podem ser atitudes importantes para decidir qual área seguir e também iniciar uma rede de contatos, que será fundamental na hora de desenvolver uma boa estratégia de marketing pessoal.

Vale destacar que, com o crescimento das redes sociais e da comunicação online, todas as profissões requerem a manutenção de um perfil livre de polêmicas. Isso porque as suas atitudes se confundem com as da sua empresa e, portanto, podem gerar problemas para a sua vida profissional. A linha de separação entre casa e trabalho é cada vez mais tênue e demanda uma atenção maior para não haver deslizes.

Quais são os benefícios de manter uma boa imagem?

Sem dúvidas, um dos principais benefícios de desenvolver e manter uma boa imagem pessoal e profissional é o aumento das oportunidades de trabalho. O mercado procura por profissionais reconhecidos, que sejam capazes de desempenhar funções diferentes, bem adaptados e que produzam bons resultados.

Não é somente em grandes empresas que essas oportunidades aparecem. Criar o seu próprio negócio é mais fácil com a criação de uma rede de contatos, que abrem portas e ajudam na aquisição de clientes. O empreendedorismo não é uma prática tão incentivada no Brasil, mas não se esqueça de que todas as empresas surgem de uma boa ideia e um bom gestor.

A confiança também é uma vantagem na criação de uma imagem de sucesso. Nesse caso, a aparência tem um papel fundamental, já que o uso de roupas adequadas e que condizem com a personalidade da pessoa geram uma segurança maior. Isso ajuda na busca pela satisfação profissional, pois conhecer quais são as suas aspirações e seus objetivos são os primeiros passos para melhorar a sua imagem profissional.

Nesse sentido, um bom planejamento pessoal ajuda a manter o foco em suas metas, mesmo em momentos mais complicados. Conhecer os seus objetivos também auxilia na automotivação, já que é possível se frustrar com a dificuldade para conseguir um novo emprego ou na tentativa de criar um negócio. Sabendo o que quer, você pode desenvolver a sua imagem de uma forma mais efetiva, como você verá a seguir.

Como construir uma boa imagem pessoal e profissional?

1. Invista em qualificação

Mesmo que você se preocupe com vários aspectos, como aparência, gentileza e simpatia, a qualificação é fundamental para desenvolver uma boa imagem profissional. Porém, não é necessário somente uma boa graduação, mas uma constante atualização sobre a sua área.

No mercado de educação física, por exemplo, existem diversos cursos especializados, que abordam temas mais atuais sobre algum conteúdo da profissão. Muitas vezes as suas cargas horárias são de poucas horas, com a possibilidade de realização presencial ou pela internet.

A opção presencial pode ser mais complicada por conta de horários e valores, mas tem o diferencial de garantir um contato mais próximo entre os alunos e professores. Essa rede auxilia na troca de informações e garante um conhecimento maior sobre a profissão.

A melhor maneira de construir carreira em qualquer área é se destacando pela qualidade do serviço. O desenvolvimento da imagem está diretamente ligado à competência, o que pode ser conquistado por meio do estudo e da especialização. Não deixa de ser um desafio começar um curso de pós-graduação ou capacitação, algo essencial para sair da zona de conforto.

Caso você ainda esteja em dúvida sobre qual área seguir na sua profissão, workshops e cursos de pequena duração são altamente recomendados, pois estreitam o relacionamento com profissionais do mercado, que podem compartilhar a sua experiência e seus conhecimentos.

É claro que, inicialmente, será mais difícil encontrar oportunidades e se destacar no mercado. Por isso, é importante seguir as outras dicas, como aumentar a sua lista de contatos e otimizar melhor o seu tempo. No mundo globalizado, quem não é visto não é lembrado.

2. Seja proativo

Uma das qualidades mais pedidas em vagas de emprego é “ser proativo”. Essa não é uma competência ensinada em cursos ou faculdades, mas que pode ser desenvolvida durante as suas experiências de trabalho. O ponto positivo é que essa habilidade não nasce com o ser humano. É claro que a personalidade vai influenciar nisso, mas atitudes positivas podem melhorar essa qualidade.

Algumas características podem definir uma pessoa proativa. Basicamente, esse profissional se adianta às necessidades da empresa e soluciona problemas antes deles serem delegados. Isso significa que essa pessoa não realiza somente as suas atividades, mas tem uma visão mais geral da empresa, identificando erros e trazendo novas ideias para as reuniões.

Um funcionário proativo também se preocupa em atingir as metas e, quando possível, ultrapassá-las. Seu foco é aceitar novos desafios que outros colegas fogem, por serem muito difíceis ou complicados, e demonstrar resultados, além do interesse por realizar novas atividades.

Entre os benefícios dessa característica estão: a maior quantidade de vagas de emprego, por ser um tipo de profissional que entrega bons resultados para a empresa; o destaque no mercado de trabalho, pelo reconhecimento com as boas práticas e uma realização maior na carreira, por conta das possíveis promoções, da possível criação de um negócio próprio e por atingir os objetivos profissionais.

Para aumentar a produtividade, uma das melhores maneiras é lutar contra a acomodação. É difícil encontrar uma estabilidade na profissão, já que as empresas buscam profissionais cada vez mais atualizados, por isso encarar novos desafios e pensar fora da caixa é fundamental. Além disso, a procrastinação é outro problema, principalmente para quem é empreendedor ou trabalha de forma autônoma, como um personal.

3. Tenha pontualidade

Ser pontual é um pré-requisito para ser respeitado no meio profissional. Essa dica pode parecer simples, mas nem sempre é seguida, o que pode gerar uma impressão ruim por parte de seu chefe ou mesmo de um cliente.

Se você tem uma aula marcada, certifique-se de chegar no horário certo e não deixe o seu aluno esperando. O boca a boca ainda é uma das maneiras mais eficientes de criar um marketing pessoal efetivo e novas oportunidades de negócio. Nesse ponto, a pontualidade é uma ótima primeira impressão.

Não é somente o início combinado para a carga horária que deve ser seguido à risca. Reuniões e encontros com outros profissionais, por exemplo, são importantes para construir relações e aumentar as chances de ganhar uma promoção ou ser lembrado para algum cargo importante no futuro.

A gestão de tempo é fundamental. As reuniões e encontros com pautas específicas devem durar somente o necessário, sem rodeios. Por isso, uma boa preparação e um bom treinamento de oratória também influenciam na construção de uma imagem melhor, já que eficiência é uma das competências mais procuradas atualmente.

4. Seja educado

Essa dica vale para qualquer carreira ou relação interpessoal, mas é fundamental para ser reconhecido no meio profissional. Ser gentil com os clientes ou companheiros de trabalho é necessário para criar melhores contatos e deixar uma boa impressão, o que gera credibilidade e confiança.

É preciso tomar cuidado para que essa simpatia não pareça forçada. Não se deve criar um “personagem” profissional que em nada se assemelha com você em sua vida pessoal. Deixar essa sensação pode causar o efeito contrário e afastar as pessoas, já que a simplicidade é algo muito valorizado.

Ainda que agir de forma natural seja recomendado, isso não significa ter um excesso de informalidade no ambiente de trabalho. Algumas situações demandam uma atitude mais profissional, até mesmo em questão de aparência e vestimenta. Evite muitas gírias e palavrões, além de assuntos polêmicos ou pessoais.

É comum o surgimento de boatos e fofocas sobre chefes ou colegas. Porém, evite se envolver nesses assuntos, mesmo que fora do trabalho. Atualmente, existe uma cultura organizacional diferente, que não permite esse tipo de indelicadeza nas empresas. Além de falta de educação, fofocas podem custar o seu emprego.

5. Utilize as redes sociais

O seu perfil nas redes sociais pode ser um importante aliado na busca por clientes ou oportunidades de trabalho. Porém, se ele não for corretamente utilizado, há a possibilidade de ocorrer o efeito inverso. Na sociedade conectada do século XXI, ter cautela é fundamental para evitar problemas.

O LinkedIn é uma importante ferramenta para criar networking e desenvolver as suas relações interpessoais. Ele funciona como um currículo, aonde você é capaz de explicitar todas as suas experiências, participações em projetos e competências, mas também como um meio de atualização e consumo de conteúdo.

O e-mail é uma das ferramentas mais utilizadas no mundo corporativo, mas deve ser usado com precaução. Ainda que um pouco de informalidade seja importante para criar uma relação mais próxima com o interlocutor, deve-se tomar cuidado para não passar a impressão de falta de profissionalismo.

Outras redes sociais, como o Facebook e o Instagram, também podem ser utilizadas de maneira profissional, mas têm um caráter mais pessoal. Porém, isso não quer dizer que você possa utilizá-las de qualquer forma. São diversos os casos de advertências e demissões por comportamento inapropriado na Internet, seja relacionado a futebol, política ou assuntos de caráter privado.

Mesmo que você evite se conectar com colegas de trabalho nas redes, é importante ser cauteloso com as suas publicações. Os danos na imagem de um profissional são difíceis de serem recuperados e resultam em desconfiança e menos oportunidades. Você é também o que você escreve e publica!

6. Seja organizado

Você provavelmente já cansou de ouvir a expressão “tempo é dinheiro”. Não é à toa que uma das áreas mais crescentes na administração é a de gerenciamento de projetos, que significa otimizar os processos para conseguir melhores resultados em um tempo mais curto.

Por isso, ser organizado é fundamental para devolver um serviço de maior qualidade. Isso inclui não somente a gestão do tempo, mas também a do seu material. Uma mesa cheia de papeis, por exemplo, pode até parecer um comprometimento maior com o trabalho, mas, na verdade, significa uma falta de organização.

Certifique de que, durante a sua aula, todas as instruções sejam passadas de forma clara e concisa. O material também deve ser conferido e guardado da melhor maneira. Os profissionais organizados são muito valorizados no mercado, já que demonstram capacidade de cumprir horários e prazos (e com eficiência).

7. Tenha uma boa aparência

A primeira impressão é muito importante na percepção que os outros têm de você. Segundo especialistas, são necessários somente três segundos para criar uma opinião sobre alguém. É claro que, com o tempo, você pode desconstruir isso, tanto positiva quanto negativamente. Porém, será necessário um esforço maior para mudar essa ideia.

É sempre recomendado utilizar um vestuário condizente com o seu ambiente de trabalho. Em escritórios de advocacia, por exemplo, o terno é uma peça praticamente obrigatória. Já na academia, o professor pode utilizar roupas mais informais e confortáveis, já que a atividade demanda esforço físico. Cabe ao profissional encontrar esse padrão.

Outro cuidado é com o desleixo. Alguns locais proíbem o uso de barba, mas mesmo naqueles que permitem, é importante fazê-la com frequência. É fato que a qualidade do seu trabalho é mais importante do que a sua aparência, mas evitar a criação de preconceitos ruins ajuda a criar melhores relações e a gerar oportunidades.

Na comunicação, também deve-se controlar o tom de voz, evitando palavras gritadas. Mesmo que inconscientemente, você será julgado se tiver uma atitude mais expressiva do que o esperado, o que pode dificultar em uma aproximação. Demonstre confiança na medida certa para conquistar clientes e chefes.

8. Invista em marketing pessoal

Da mesma forma que funciona o marketing de uma grande companhia, gerar uma imagem pessoal positiva é importante para se destacar na profissão. Saber se vender garante que você seja reconhecido como uma figura de sucesso, o que aumenta a possibilidade de novas experiências e oportunidades.

Não confunda marketing pessoal com publicidade. Desenvolver uma boa imagem não significa, por exemplo, criar publicações patrocinadas nas redes sociais para alcançar um maior número de pessoas. Essa pode ser uma ferramenta interessante em um segundo momento, mas primeiro é importante demonstrar o porquê de você ser qualificado e competente na sua área.

Uma das técnicas mais utilizadas é criar algo próprio, que funcione como um cartão de visitas. O LinkedIn, novamente, é um bom local para gerar conteúdo, estabelecer novas conexões e apresentar as suas qualidades. Outra tática é criar um portfólio, onde você compile todas as suas experiências. Melhor do que um currículo de várias páginas, ter o que mostrar é mais efetivo.

Se você está no início da sua carreira, criar um blog ou um Instagram profissional para gerar conteúdo é uma alternativa. Nesse caso, é fundamental diferenciar a sua vida profissional da pessoal. Deixe conteúdos mais polêmicos para as rodas de conversa com seus amigos ou grupos privados de WhatsApp. Utilize as redes sociais para melhorar a percepção sobre o seu trabalho.

É possível registrar um domínio na internet com o seu nome, que se transforma no seu endereço pessoal. Além de criar o seu conteúdo e disponibilizar toda a sua experiência, essa plataforma também permite a personalização de um e-mail, sem a utilização de servidores. Como já foi dito, a primeira impressão é sempre importante, e ter um e-mail profissional é um grande passo para se diferenciar.

Qual a importância de fazer networking?

Uma das características próprias do ser humano é criar relações com o próximo. Isso inclui não apenas sentimentos, mas vínculos e afinidades. Na vida profissional, o networking é cada vez mais importante para se inserir no mercado de trabalho, mesmo em atividades que, aparentemente, não necessitem tanto de ajuda.

Se você pretende melhorar o seu cargo atual, conhecer novas pessoas pode abrir portas em outras empresas, às vezes em condições melhores. É importante destacar que isso não significa bajular ninguém, mas estreitar o relacionamento com profissionais da mesma área, que compartilham dos mesmos anseios e podem ter o mesmo objetivo.

A todo momento estamos lidando com pessoas diferentes, seja em uma viagem com amigos, ao frequentar disciplinas na faculdade ou mesmo no trabalho, se a empresa for de um porte maior. Essa relação, geralmente, é ocasional e não é forçada, o que é essencial para criar uma empatia genuína. Mais do que nunca, “forçar amizade” não é indicado.

Não é somente no mercado de trabalho que o networking pode ser vantajoso. Escutar o relato de pessoas da mesma área pode inspirar a criar algo diferente ou a tomar um outro rumo na carreira. Por isso, frequentar workshops e cursos é recomendado, além da atualização e da busca por novos conteúdos, para criar uma rede de contatos que troquem informações e novas ideias.

Algumas dicas são importantes parar gerar um networking efetivo. Confira:

  • seja acessível: um grande erro é aparecer somente quando está precisando de algo específico — independentemente de serem amigos de infância ou colegas de trabalho, estar presente nas reuniões e eventos é uma forma de fortalecer a sua imagem;
  • crie maneiras diferentes de contato: mesmo que não seja possível encontrar essas pessoas com frequência, mantenha grupos nas redes sociais para a troca de conteúdos e informações relevantes — porém, essas ferramentas devem ser ativas;
  • evite conflitos: a sua rede de contatos deve manter discussões interessantes e com certeza, em algum momento, haverá discordâncias, mas elas devem ser mediadas — o foco deve ser em informações e na troca de experiências interessantes;
  • demonstre interesse: da mesma forma que você não deve ser ausente, é essencial se mostrar disposto a ouvir os outros — networking não deve ser visto somente como uma forma de buscar novas oportunidades de emprego.

Não é tão fácil criar uma boa imagem pessoal e profissional. Destacar-se no mercado de trabalho demanda sair da zona de conforto e experimentar novas atividades, além de estar presente em eventos e palestras para criar um networking. No século XXI, desenvolver um bom marketing pessoal pode ser o diferencial na hora de conquistar um bom emprego.

Ficou interessado em melhorar a sua imagem no mercado de trabalho? Então continue em nosso blog e saiba como desenvolver um plano de carreira para conquistar os seus objetivos na área da educação física!

Sobre o autor

Unisport Brasil

2 comentários

    • Olá Luciana, obrigado pelo contato.
      Vou pedir para o nosso consultor Diogo entrar em contato com você para falar sobre Coaching Esportivo.
      Um Abraço

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This