A importância da psicomotricidade infantil na iniciação ao esporte
Aprendizado

A importância da psicomotricidade infantil na iniciação ao esporte

Escrito por Unisport Brasil

A infância é a fase da vida que o ser humano mais aprende. Em seus primeiros anos, a criança é exposta a novas situações, que vão moldando suas capacidades motoras, sociais e afetivas. A psicomotricidade infantil tem grande influência nesse processo, e a iniciação esportiva contribui de forma positiva.

Mas, afinal, como esses dois aspectos se ligam? Que influência o desenvolvimento psicomotor da criança pode ter na iniciação esportiva? Esses questionamentos são comuns aos pais e também aos profissionais de Educação Física, que apesar de terem conhecimento sobre o assunto, buscam constantemente um aprimoramento.

Quer saber a resposta das perguntas acima, e também aprender sobre a psicomotricidade infantil e a iniciação esportiva? Então é só continuar leitura!

A psicomotricidade infantil

Em poucas palavras, podemos definir a psicomotricidade infantil como sendo o relacionamento que a criança desenvolve com o seu corpo e a sua mente. Ela interliga três principais fatores de desenvolvimento presentes na infância: o motor, o intelectual e o afetivo.

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Quando o indivíduo se encontra na primeira infância, ele começa a ser educado e estimulado a perceber seus movimentos, que estão diretamente ligados ao desenvolvimento psíquico. A partir desses estímulos provenientes da psicomotricidade, a criança passa a aprender como o seu corpo se movimenta e como ela pode utilizar isso na relação com as outras pessoas

Os principais elementos psicomotores que devem ser desenvolvidos na infância são: o esquema corporal, a lateralidade, o equilíbrio, a percepção de espaço, o ritmo, a motricidade fina e a coordenação, ou motricidade ampla.

Cada um desses aspectos deve ser aprendido em algum momento da infância, por meio de brincadeiras, jogos ou do esporte. O desenvolvimento psicomotor é importante principalmente porque se o ser humano não aprende os elementos na infância, provavelmente, terá dificuldade em sua vida adulta.

Um bom exemplo disso são os adultos que apresentam dificuldade em diferenciar a direita da esquerda. Provavelmente, eles não tiveram a lateralidade trabalhada quando eram crianças.

A iniciação ao esporte

O corpo humano foi feito para estar em movimento. Por isso, desde os primeiros anos de vida, é importante acrescentar à rotina dos pequenos algum tipo de atividade física. A iniciação ao esporte permite que as crianças se desenvolvam de forma saudável e completa.

Apesar dos aspectos positivos, um dos principais questionamentos quanto à iniciação esportiva infantil é quando é a hora de colocar a criança no esporte, e a resposta é que depende.

Se a criança for muito nova, ela pode iniciar no esporte, desde que ela tenha vontade de estar na aula e que o professor de Educação Física desenvolva as atividades de forma lúdica e inclusiva.

O melhor esporte para a infância

Outra dúvida frequente é a respeito da melhor modalidade esportiva para criança, e a resposta é que não existe uma melhor opção. O ideal é que eles experimentem quantas modalidades quiserem e puderem. Quanto mais esportes diferentes forem vivenciados na infância, mais habilidades fundamentais e psicomotoras aquele ser humano desenvolverá.

Além disso, ter a oportunidade de experimentar diversas opções aumenta as chances de que a criança goste de alguma modalidade específica. Esse interesse e gosto são importantes para que ela não abandone a atividade física na adolescência, diminuindo as chances de se tornar um adulto sedentário.

Por fim, é interessante comentar que, mesmo sendo de extrema importância para o desenvolvimento da criança, a prática esportiva na primeira infância deve ser trabalhada de forma lúdica, inclusiva e sem muita ênfase na competição.

Além disso, o jogo deve ter a dificuldade constantemente variada, para que consiga desafiar aqueles que estão mais desenvolvidos e facilitar os que ainda precisam de um estímulo maior. Essa ação reduz as chances de que a criança desista do esporte.

Os benefícios do esporte para as crianças

Além de trabalhar a psicomotricidade, o esporte traz inúmeros outros benefícios para as crianças. Por isso, é importante que os pais encontrem alguma forma de adicionar alguma atividade na rotina dos seus filhos.

Veja, a seguir, alguns benefícios do esporte.

Desenvolvimento dos sistemas muscular e ósseo

Crianças que praticam esportes constroem um sistema musculoesquelético mais forte. A melhora no desenvolvimento físico é positiva, pois os músculos, as articulações e os ossos crescem mais fortes, diminuindo as chances de lesões.

Prevenção de doenças metabólicas

As doenças metabólicas e crônicas, que são desenvolvidas, em sua maioria, por pessoas sedentárias, podem ser prevenidas por meio da atividade física, inclusive na infância. A melhora do condicionamento físico evita problemas de saúde como os cardiorrespiratórios, a pressão alta, a diabetes etc.

Desenvolvimento social

Muitas crianças apresentam dificuldade de relacionamento com outras crianças e até com outras pessoas que estejam fora do seu círculo social (família e amigos próximos). O esporte é uma excelente forma de reverter essa situação. Por meio dos jogos, principalmente os coletivos, a criança aprende a conviver e interagir em grupo.

Outros benefícios de praticar esportes na infância

  • proporciona o gosto pelo esporte e a atividade física;
  • molda um estilo de vida saudável;
  • desenvolve habilidades físicas;
  • eleva a autoestima;
  • trabalha a capacidade de superação;
  • garante o conhecimento do próprio corpo;
  • ajuda o desenvolvimento cognitivo;
  • traz valores e bons comportamentos.

A relação da psicomotricidade com o esporte

O esporte é um forte aliado no desenvolvimento da psicomotricidade infantil. Durante a prática esportiva, a criança pode vivenciar e aprimorar elementos que estão relacionados à parte motora da psicomotricidade, como a lateralidade, a coordenação, o equilíbrio, a percepção de espaço etc.

A perna que chuta ou a mão que segura à raquete é uma forma de aprender o que é direita ou esquerda. O posicionamento em quadra ajuda a entender a percepção de espaço, e assim por diante.

Além da parte motora, os outros fatores também são trabalhados na iniciação esportiva infantil, como a inclusão, a disciplina, os relacionamentos socioafetivos, a tomada de decisão, a cooperação e o trabalho em grupo.

A psicomotricidade infantil deve ser trabalhada nos primeiros anos de vida e garante que a criança seja um adulto bem desenvolvido, com domínio das habilidades fundamentais básicas.

Como vimos, aliá-la ao esporte é uma excelente maneira de garantir às crianças que a psicomotricidade seja trabalhada de forma divertida, lúdica, leve e, principalmente, interessante para os pequenos.

Gostou do post? Agora que você já aprendeu sobre a psicomotricidade infantil, que tal se aprofundar um pouco mais na iniciação esportiva? Confira este post especial sobre um projeto de implementação completo da iniciação esportiva.

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This