Coaching esportivo: o que você precisa saber para se profissionalizar
Aprendizado Coaching Esportivo

Coaching esportivo: o que você precisa saber para se profissionalizar

Escrito por Unisport Brasil

O mercado destinado ao profissional de Educação Física é amplo, e com o avanço das pesquisas e novas tecnologias vem ganhando cada vez mais opções a serem exploradas. Entre as diferentes áreas de atuação em destaque está a de coaching esportivo.

O termo coach esportivo tem se tornado comum para aqueles que trabalham com treinamento físico. Apesar disso, muitos profissionais ainda não sabem exatamente como essa profissão surgiu, quais são as tarefas que esse especialista realiza e o que é preciso fazer para se ter sucesso nessa função.

Para ajudar você, criamos este post recheado de informações a respeito das funções desempenhadas pelo coach esportivo. Se você deseja aprender sobre as principais curiosidades e o que é preciso fazer para ser bom nessa área, basta continuar a leitura. Preparado? Então, vamos lá!

O que é coaching esportivo?

A palavra coach em inglês significa treinador ou técnico. Essa expressão começou a ser mais utilizada nos últimos anos, entretanto, a origem do termo é antiga.

Qual é a origem dos termos coach coaching?

Os primeiros registros da utilização da palavra coach datam da Idade Média.  A palavra “coach” em inglês tem sua origem derivada de um meio de transporte que está relacionado à palavra húngara kocsi, que significava “carruagem” ou “carro”.

Uma cidade da Hungria que se chama Kocs, no século XV começou a produzir carruagens que se tornaram as mais cobiçadas da época por seu conforto – elas foram as primeiras a ser feitas com suspensão de molas de aço e eram chamadas de kocsi szeker (vagão de carruagem).

Naquela época a palavra coach era utilizada para identificar os condutores de carruagens, conhecidos como cocheiros. Esse tipo de transporte era utilizado por famílias ricas e que trilhavam longas viagens pela Europa.

Nessas viagens de grandes distâncias, além da pessoa responsável por dirigir a carruagem, outros servos viajavam juntos para atender as necessidades da família. A função de um deles era contar histórias para as crianças e ensinar os assuntos aos quais elas deveriam saber.

Esse servo também era conhecido como coach e, por isso, o termo passou a ser utilizado também para identificar uma pessoa que tinha a responsabilidade de transmitir conhecimento.

Alguns anos depois, fazendo analogia ao significado da palavra, os alunos de uma Universidade do Reino Unido passaram a chamar seus professores e mestres de coach. Seguindo a mesma ideia de ensinamento e treinamento, a palavra coach também começou a ser utilizada no universo esportivo.

Assim, coaching pode ser descrito de forma simples e básica como uma forma de “transportar” as pessoas de onde elas estão, para onde eles querem estar, ou de auxiliar na “transformação de quem elas são para quem elas querem ser”.

Em 1880, coach também passou a significar o treinador de equipes esportivas, provavelmente do remo e em 1922, foi fundada a American Football Coaching Association, a primeira associação de treinadores nos Estados Unidos e o termo coach permaneceu sendo utilizado principalmente com relação a esportes.

Qual é a definição de coaching esportivo?

Mas, afinal, o que é o coaching esportivo? Para responder de uma maneira mais clara a essa questão, vamos comparar um coach esportivo com um técnico.

Embora os dois tenham como objetivo em comum a melhoria do desempenho da equipe, as funções que cada um exerce para que isso aconteça são diferentes. O técnico é a pessoa responsável por treinar a equipe. Ele cria estratégias, jogadas, táticas e transmite o conhecimento referente ao esporte específico. Já o coach esportivo tem uma missão muito diferente e complementar ao técnico.

É tarefa dele trabalhar o desenvolvimento pessoal, social, físico, profissional e emocional de cada atleta. Ou seja, ele é responsável por todos os outros elementos que contribuem para que um jogador tenha uma boa performance e uma equipe consiga trabalhar em conjunto, da melhor maneira possível.

É comum ouvirmos no esporte, principalmente no futebol, que alguns treinadores não possuem um bom comando de vestiário. Isso quer dizer que ele pode ter um excelente conhecimento em estratégias, táticas e posicionamento da equipe, mas que precisa ter um melhor domínio do aspecto emocionais dos atletas para intensificar sua liderança.

É nesse momento que entra o coach esportivo. Esse profissional tem a função de unir o conhecimento técnico passado pelo treinador ao aspecto comportamental e social fazendo o atleta conseguir atuar em alta performance.

Como surgiu o coaching esportivo?

O coaching esportivo surgiu na década de 70, através do norte-americano Timothy Gallwey, considerado o pai do coaching. Ele nasceu em São Francisco e estudou em Harvard, na década de 60, onde era o capitão da equipe de tênis.

Os anos na universidade, acompanhados da iniciação na meditação deram a Gallwey a oportunidade de iniciar uma metodologia inovadora de desenvolvimento humano no esporte.

Durante os seus estudos, ele percebeu que para vencer no tênis não bastava ao atleta ser o completo e o melhor tecnicamente. O jogador precisava conhecer a si mesmo, ter autocontrole, saber controlar as suas emoções, medos, sentimentos e limitações.

Para desenvolver essa teoria Timothy Gallwey escreveu o livro “O jogo interior do tênis”. A principal ideia do livro era que aqueles atletas que conseguem observar e descobrir todos os pontos internos que devem ser melhorados poderiam se ter mais sucesso no esporte.

A ideia de Timothy foi muito bem aceita e ele virou referência para o desenvolvimento de líderes até mesmo fora do universo esportivo, atendendo empresários e executivos.

No Brasil, os primeiros coaches esportivos que surgiram iniciaram a carreira cuidando individualmente de atletas. Depois de um tempo, grandes equipes, principalmente de futebol, passaram a contar com esse profissional em seu quadro.

A profissão ainda está em crescimento no país e, por esse motivo, é uma excelente carreira esportiva para aqueles profissionais de Educação Física que estão buscando novos desafios para suas vidas.

Como atua o coach esportivo?

O coach esportivo atua ajudando atletas de forma individual e as equipes de forma coletiva. O seu principal papel é despertar o autoconhecimento para que eles possam dar o melhor de si aumentando seu rendimento.

Muitas vezes, o atleta é bem treinado, tem um bom potencial para o esporte, consegue realizar as jogadas planejadas de forma clara e correta durante o treinamento, mas não apresenta um bom desempenho na partida.

Mas por que isso acontece? O coach esportivo tem a responsabilidade de discutir com o jogador esse fato, analisar o comportamento e reverter essa situação. Muitas vezes, grandes atletas são inibidos por inúmeros motivos interiores, que não se manifestam durante o treinamento, quando não há uma grande pressão, mas aparecem na hora do jogo.

A seguir veja as ações de atuação do coaching esportivo para que os atletas consigam melhorar o desempenho, conquistando os resultados esperados.

Qual é o potencial do atleta?

Atletas, principalmente em esportes individuais, podem não saber qual é o seu verdadeiro potencial. Isso acontece por muitos motivos e o principal deles é a descrença em sua capacidade.

Os jogadores que cresceram no universo esportivo, em algum momento da vida, já ouviram que não conseguiriam. Essas palavras de desincentivo podem ter vindo de algum companheiro de equipe com inveja, de treinadores sem paciência ou até mesmo de algum parente que não desejava a carreira esportiva.

Dependendo da confiança e do desenvolvimento psicológico do atleta, as críticas podem influenciar o desempenho, mesmo que venham de anos atrás. É aí que entra o coaching esportivo nessa situação — é papel do coach fazer com que o atleta descubra todo o seu potencial.

Na maior parte das vezes, o jogador acha que pode menos do que ele realmente pode. E por achar isso, demonstra um rendimento abaixo do que realmente conseguiria e como consequência os resultados são piores. O coach atua fazendo com que o jogador se conheça, mostrando para ele que ele realmente pode e fazendo com que ele mude o comportamento eliminando pensamentos negativos e autossabotadores.

Quais são os pontos fortes e fracos?

Os pontos fortes e fracos de um atleta podem ser determinantes para que ele tenha um bom ou mau desempenho no esporte. Identificar esses pontos e lidar sozinho com eles não é uma tarefa fácil, já que muitas vezes pessoas que estão observando a situação de fora podem ter uma visão melhor.

O coach esportivo é aliado dos atletas para essa missão. Ele deve instigar o jogador a responder questões para que ele consiga perceber no que ele realmente é bom e quais são os seus pontos fracos para poder aprimorá-los. E não é apenas nos aspectos técnicos do jogo, mas também na sua personalidade, suas reações, emoções, etc.

Quais são os fatores de bloqueio mental?

O bloqueio mental está muito presente nos esportes individuais, mas também pode fazer parte da realidade de atletas que formam uma equipe, principalmente em situações em que eles precisam agir sozinhos, como na hora de cobrar um pênalti no futebol e handebol, ou realizar um tiro livre no basquete.

Lidar com isso pode ser difícil para um treinador que, muitas vezes, não entende ao certo como funciona a mente e o comportamento de cada jogador. Entretanto, o coaching esportivo está habilitado a trabalhar nessas situações.

O bloqueio mental ocorre por muitos motivos, e um dos principais é a pressão que o atleta sofre. A cobrança vem de vários lados: torcedores, patrocinadores, familiares, treinadores ou superiores dentro da equipe. Na hora do jogo, no entanto, é preciso deixar isso de lado e se concentrar na tarefa.

As conversas com o coaching esportivo são fundamentais para que o jogador consiga exercer esse papel. Limpar a mente em determinadas situações é difícil, mas com muito treinamento, confiança e acompanhamento é possível.

O que o motiva?

Todo o ser humano deve ter algo que o motiva. Uma pessoa que o faz levantar da cama todos os dias, um desejo de conquistar determinada tarefa ou um acordo com si mesmo para conseguir seus objetivos.

O atleta também precisa ter seus fatores motivacionais. São eles que o farão seguir em frente nos dias que pensar em desistir ou que achar que não é possível.

O coaching esportivo deve auxiliar na descoberta do que motiva o jogador e a equipe. Ter um desejo e uma motivação interna para conquistar o sucesso faz com que os atletas realmente queiram isso e como consequência tem-se melhores resultados.

Além de ajudar o atleta a descobrir o que o motiva, o coaching esportivo deve também se preocupar em manter essa chama acessa. É preciso ter um plano que auxilie o atleta e se recuperar da derrota ou de um desempenho fraco, para que ele continue sempre motivado.

Qual é o plano de carreira de cada atleta?

A vida de um atleta no esporte não costuma ser longa. Dependendo da modalidade é possível chegar até em torno de 40 anos, o que é uma idade baixa para encerrar uma jornada de trabalho ou se aposentar.

Para conseguir colher os melhores frutos nesse período de tempo, o coaching esportivo ajuda a criar o plano de carreira do atleta. Depois disso, em conjunto, eles elaboram estratégias para conseguir cumprir o plano.

Uma das estratégias que o coaching usa para que os jogadores mantenham o foco é definir metas. Com os objetivos pessoais e de carreira bem desenhados, ele pode lembrar constantemente o atleta o que o trouxe até o lugar que ele está e o que ainda precisa ser feito para que ele alcance o que desejou para si

Ter metas a curto, médio e longo prazo mantém a chama da motivação, a qual já comentamos aqui, viva nos atletas. E, como sabemos, isso reflete na sua performance e faz com que ele colha melhores resultados.

Como fazer para manter o foco?

O calendário esportivo normalmente é elaborado e disputado durante um ano, mas pode ser mais extenso para aqueles atletas olímpicos, que disputam os jogos a cada quatro anos.

Durante este tempo os jogadores precisam manter o foco e para que isso aconteça, muitos necessitam de auxílio de um coach esportivo. Um atleta sempre vai ter que abrir mão de algumas coisas na vida e, por isso, é tão difícil se manter focado.

Alguns não conseguirão estar presentes quando o filho nascer, pois estarão em outro país disputando uma competição, as atletas mulheres terão que adiar a ideia de ter filho e formar uma família, pois estarão em plena atividade competindo. Já os jovens terão que abrir mão de festas, se privar de sair com os amigos e bagunçar todo o calendário escolar.

Essas escolhas não são fáceis, mas se tornam muito mais possíveis com a ajuda de um coach esportivo. Ele ajustará esses detalhes e estará ao lado do atleta nos momentos em que um desvio de foco possa se manifestar.

Quais os benefícios do coaching esportivo para um atleta ou equipe?

Já vimos até agora o que é um coaching esportivo, qual é a origem da palavra, como ele surgiu e quais são as suas funções no universo dos esportes. Neste tópico, então, vamos mostrar todos os benefícios de contar com esse profissional na equipe.

Maior comprometimento com o resultado

O coaching esportivo é uma figura a mais na vida do atleta. Quando há uma cobrança e acompanhamento desse profissional, em grande parte das vezes, o jogador fica mais comprometido em mostrar resultados.

Essa sensação é parecida com a de ter um líder disposto a ajudar. O líder e liderado conversam entre si, definem metas, esclarecem o que devem fazer para batê-las e lutam por isso, já que nem um nem outro quer decepcionar.

Melhora na capacidade de tomar decisões

Trabalhar a mente torna a tomada de decisão mais ágil e eficaz e isso é um ponto muito positivo durante uma disputa esportiva. Muitas vezes, segundos são suficientes e determinantes para que uma jogada dê ou não certo.

O coaching esportivo treina a tomada de decisão de cada jogar aprimorando sua capacidade de pensar e fazendo com que ele acredite e confie no que julga melhor para si ou sua equipe.

Desenvolvimento do foco e da disciplina

O treinador é um dos responsáveis por exigir disciplina em uma equipe. E isso pode mudar o comportamento de muitos atletas momentaneamente, enquanto o treinador chama atenção e exige um bom comportamento.

Entretanto, tornar um atleta disciplinado por natureza é uma missão mais ampla, que pode ser muito bem trabalhada pelo coaching esportivo. Esse benefício, além de ajudar o atleta ou a equipe também colabora muito com o trabalho do treinador.

Utilização da inteligência emocional

Grandes atletas podem colocar tudo a perder se não souberem lidar com a sua inteligência emocional. Através de inúmeras ferramentas destinadas a essa aplicabilidade o coaching esportivo consegue trabalhar de forma ampla com esse sentimento, sendo um ponto positivo para aquelas equipes que contam com ele.

Permissão para que ocorra o autoconhecimento

Aquelas pessoas que aprendem a se conhecer são muito mais confiantes, decididas e costumam desempenhar funções melhores do que aqueles que ainda estão se descobrindo.

Os atletas que dividem sua rotina com o coaching esportivo, passam por um processo de autoconhecimento e esse é um benefício que os coloca à frente dos adversários.

Melhora na comunicação e relacionamentos

O trabalho diário de mente e conhecimento faz com que o atleta consiga lidar melhor com as pessoas. Isso é muito importante para aqueles que atuam em esportes coletivos, mas também faz sentido para atletas individuais, já que têm que lidar da mesma forma com uma base de profissionais que atuam para ajudá-lo.

Quando os atletas melhoram a comunicação, eles conseguem ter relacionamentos mais sadios e aprendem a lidar com a equipe o ambiente fica mais leve e a busca pelos resultados se torna mais fácil.

Eliminação de pensamentos ruins e limitadores

Eu não consigo. Não tenho capacidade suficiente. Meu preparo físico é ruim. Esses são alguns pensamentos que o coaching esportivo trabalha para afastar da mente dos atletas.

Eles costumam limitar o desempenho, pois o atleta, quando não acredita em sua capacidade, tem maiores probabilidades de não conseguir alcançar os seus objetivos.

Vale a pena fazer um curso de coaching esportivo?

Você chegou até aqui e deve estar se perguntando se realmente vale a pena fazer um curso de coaching esportivo. A resposta para essa pergunta é sim, vale a pena!

A carreira de um profissional de Educação Física passa por constantes mudanças. Isso ocorre porque a área esportiva não para de ser estudada nunca e, por isso, o educador físico deve se manter atualizado para que possa estar sempre dentro do mercado de trabalho.

Fazer um curso de iniciação no esporte ou alguma especialização na área da Educação Física pode alavancar a carreira e mesmo que você não vá seguir a carreira de coaching esportivo neste exato momento, a especialização permite que você aprimore o seu trabalho no mundo esportivo, seja ele qual for.

Você pode aplicar o aprendizado do curso para motivar a ajudar diversos alunos, inclusive aqueles que utilizam o esporte apenas para lazer. Isso porque no curso é ensinado diversas técnicas de motivação e compromisso, que podem ser passados a todos os alunos.

Além disso, com o curso, quando surgir oportunidades, você estará a frente da concorrência. Outro ponto importante é que a base do curso permite que o profissional agregue outras informações sobre o assunto que talvez ele não conseguisse buscar sem os estudos.

Fazer o curso de coaching esportivo só traz vantagens para o profissional de Educação Física. Se você continua em dúvida sobre o assunto, veja a seguir todos os assuntos que provavelmente serão tratados em aulas voltadas para a formação nessa carreira.

Quais são os assuntos abordados no curso de coaching esportivo?

No curso de coaching esportivo você aprenderá quais são os fundamentos do coaching e quais as qualidades o profissional deve ter ou desenvolver para ser um coach de sucesso. Além disso, assuntos que geram dúvidas como a diferença entre coach e treinador, e quais os principais estilos dessa profissão também estarão presentes.

Somando a isso, o curso fala também sobre os principais protocolos que podem ser utilizados para melhorar o comportamento e a autoconfiança dos atletas, quais são os métodos de aplicação, como você deve elaborar as conversas com os atletas e criar programas para que eles possam ter um melhor relacionamento.

Outro importante assunto tratado no curso está relacionado com o emocional dos atletas. Essa parte é muito importante para o coaching esportivo, e no treinamento é ensinado como identificar e lidar com fortes emoções.

O coaching esportivo é mais uma brilhante carreira que está sendo cada vez mais reconhecida no universo esportivo. Grande parte das vitórias e melhorias de diversos atletas nos últimos anos podem ser atribuídas ao trabalho desse profissional, que consegue alinhar todo o ensinamento tático e técnico do treinador com as questões internas e mentais do jogador.

Para aqueles que já são treinadores de alguma equipe, tornar-se coach só trará bons frutos, já que a carreira profissional é turbinada com essa especialização e os ensinamentos podem ser aplicados em diferentes momentos e áreas do esporte.

Poder proporcionar ao atleta ou a equipe melhores resultados e desempenhos é gratificante. Por isso, a carreira de coaching esportivo tem tudo para ser um sucesso.

E então, gostou de descobrir mais uma possibilidade para a sua vida profissional? Se você se interessou pela carreira de coach nos esportes, mas ainda tem algumas dúvidas que gostaria de sanar, baixe o nosso e-book e descubra tudo sobre coaching esportivo

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This