Como escolher uma especialização em educação física?
Aprendizado

Como escolher uma especialização em educação física?

Escrito por Unisport Brasil

Muitos estudantes da área de educação física ficam em dúvida sobre como proceder em suas carreiras após o fim da graduação. Afinal, qual o melhor caminho a seguir nessa profissão: fazer uma especialização, investir no mestrado ou ingressar em algum outro tipo de curso ou formação complementar?

Isso depende de suas aspirações profissionais e conhecimento sobre as diferentes possibilidades de atuação de um profissional em educação física no mercado de trabalho.

Neste artigo, listamos algumas das principais possibilidades para estudantes recém-formados em educação física, como elas podem contribuir para o desenvolvimento da sua carreira e suas principais características. Acompanhe!

Desafios e aprendizados da graduação

Pesquisamos depoimentos de diversos intelectuais da área de educação física para saber quais suas principais preocupações em relação aos cursos de graduação que formam os profissionais dessa área.

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Dicotomia entre teoria e prática

Entre as principais preocupações de todos, está a dicotomia existente entre a teoria e a prática, uma vez que o estudante aprende a teoria na graduação, mas só vai poder aplicá-la na prática anos mais tarde, quando já estiver praticando o ofício no mercado de trabalho.

Aprofundamento teórico

A maioria dos profissionais graduados em educação física conta com um embasamento teórico incipiente e carece de maior aprofundamento. Essa falta de interesse na teoria acadêmica pode estar ligada à ausência de prática que permita assimilar o conhecimento teórico com a prática.

Maior entendimento sobre a importância da disciplina

Outro grande problema é a falta de clareza que os profissionais de educação física têm sobre sua profissão ao sair da universidade. É possível perceber que a maioria, se questionada sobre a importância dessa área do conhecimento, não sabe definir quais aspectos a tornam necessária na prática cotidiana.

Ou seja, os recém-graduados podem explicar quais benefícios os exercícios físicos e uma rotina de atividades saudáveis podem trazer para o corpo, mas não sabem reconhecer em um quadro maior, dentro do contexto geral, qual a importância da educação física para a sociedade.

Possíveis formas de obter especialização em educação física

Os cursos de especialização em educação física são indicados para estudantes recém-graduados que estão à procura de aprofundamento na área. Entre os principais, estão:

Mestrado profissional

O mestrado profissional tem ênfase no aprofundamento teórico acadêmico, sendo que ao final do curso é necessário apresentar um trabalho geralmente baseado em alguma experiência prática, como um estágio, por exemplo.

Apesar de ampliar o conhecimento dos estudantes sobre a disciplina, o mestrado profissional é indicado para quem busca aprofundar-se no conhecimento da teoria mas não pretende seguir carreira acadêmica.

Mestrado acadêmico

O mestrado acadêmico é recomendado para aqueles que pretendem se dedicar à carreira acadêmica, trabalhando com pesquisa e extensão. Os cursos de mestrado acadêmico na área de educação física duram em torno de dois anos e estão disponíveis na maioria das universidades federais do país, além de diversas instituições particulares.

MBA

O MBA na área de educação física é recomendado para profissionais que já possuem experiência no mercado e estão coordenando ou planejando seu próprio negócio no ramo, como academias, cursos de coaching, preparação de atletas, entre outros.

É importante notar que o MBA no Brasil, ao contrário de vários países, não concede ao estudante o título de mestre quando o curso é concluído.

Panorama sobre a carreira em educação física

Recentemente, a área de educação física no Brasil sofreu alguns abalos, como as propostas de reforma do ensino médio e extinção dos cursos de bacharelado por parte do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Além dos desafios citados, outras preocupações atingem o profissional da área na atualidade, como o conhecimento de novas ferramentas digitais disponíveis para facilitar seu trabalho, o compromisso com o fortalecimento da disciplina como campo teórico e a conciliação entre teoria e prática. Entre as principais, estão:

Lidar com plataformas digitais

É necessário que os profissionais de educação física estejam atentos às novas ferramentas digitais de ensino e aprendizado existentes no mercado. Investir em um curso que recicle o conhecimento do educador físico sobre as ferramentas utilizadas em sua área de trabalho, certamente consiste em uma medida enriquecedora.

A vida digital tem gerado novos hábitos entre os membros da população, muitos deles sedentários. Esse fato criou uma imagem que dissocia a educação física da tecnologia digital, o que é um equívoco.

Cabe ao profissional da área aprender a lidar com as ferramentas digitais na sua rotina de trabalho, principalmente teórico, ao mesmo tempo em que alerta para os riscos do sedentarismo na atualidade.

Pesquisa e extensão

Diferente de algumas décadas atrás, hoje não há como um profissional entrar no mercado de trabalho por meio apenas de sua experiência — muito menos contando somente com a formação teórica. É necessário que o educador físico disponha do conhecimento científico aliado à experiência, para que possa ter um desempenho satisfatório e de sucesso.

Atualmente, é fundamental para os profissionais estarem cientes das diferenças históricas, culturais, psicológicas e sociais por trás de cada indivíduo, de modo que o conhecimento teórico desprovido do conhecimento sobre os demais aspectos que compõem o ser humano tem pouca ou nenhuma eficácia.

Compreensão e valorização da profissão

Vivemos uma época em que a obesidade, sobretudo a infantil, vem preocupando os médicos, e o sedentarismo da população se agrava cada vez mais. Nesse contexto, a disciplina de educação física nunca se fez tão necessária, tanto nas escolas quanto nas academias e treinamentos personalizados.

As políticas de estado, entretanto, parecem caminhar na contramão dessa necessidade. Isso acaba não só desvalorizando a importância da disciplina de educação física como, por meio de medidas descabidas, coloca em risco a formação dos pesquisadores da área e a disciplina como matéria curricular do ensino fundamental.

Nesse contexto, a especialização em educação física tem ganhado cada vez mais adeptos, sobretudo no que se refere ao MBA, voltado para o empreendedorismo digital. Os profissionais dessa área já não podem contentar-se somente com o curso de graduação e devem buscar ampliar ao máximo seu conhecimento teórico e suas habilidades práticas nesse ramo de atuação.

E então, gostou do nosso artigo? Aproveite e informe-se ainda mais em nosso blog. Aprenda como fazer um plano de carreira matador em educação física!

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This