Como um curso de iniciação no vôlei pode alavancar sua carreira
Vôlei

Como um curso de iniciação no vôlei pode alavancar sua carreira

Escrito por Unisport Brasil

Na carreira esportiva há algumas possibilidades de atuação que são frequentemente visadas por profissionais, como a posição de técnico, professor, coaching esportivo e correlatos.

Porém, assim como em qualquer outro setor profissional, cursos de especialização, treinamentos e atualizações são formas indispensáveis para o crescimento na carreira, ajudando no desenvolvimento profissional e apresentando caminhos no ramo esportivo.

Dentre os principais métodos, o curso de iniciação no vôlei é uma atividade com muitas vantagens tanto para quem já se interessa e atua com o esporte quanto para os profissionais que buscam se aprofundar e conhecer melhor as práticas de vôlei.

Pensando nisso, separamos 5 vantagens consequentes do curso de iniciação no vôlei que podem fazer a diferença na carreira profissional. Confira e prepare-se!

1. Atualização profissional

Todos os profissionais ou mesmo estudantes, independentemente do ramo de atuação, precisam acompanhar as inovações, demandas de mercado, exigências e uma série de expectativas no decorrer de suas carreiras.

O curso de iniciação no vôlei é modelado a partir de uma necessidade no ensino, apresentando metodologia voltada para a aplicação do esporte por crianças na fase escolar, muito reconhecido tanto em escolas quanto em locais específicos, como clubes e associações em que o profissional pode atuar como técnico e professor.

Dentro do curso o tema é dividido em ordem crescente e intuitiva, apresentando ao profissional uma introdução sobre o esporte na educação física e mostrando todas as divisões e métodos possíveis para trabalhar. Assim, o curso é dividido em:

  • A importância da educação física escolar;
  • Princípios metodológicos;
  • Princípio do Esporte Educacional aplicados aos conteúdos da educação física;
  • Esportes: como trabalhar?;
  • Transferência de aprendizagem;
  • Exercícios coordenativos;
  • Voleibol, como e quando iniciar?;
  • Formas diferenciadas de aquecimentos;
  • Recreativo;
  • Fundamentos: trabalhos em duplas e trios;
  • Exercícios construídos, jogos adaptados e recreativos;
  • Voleibol: iniciação;
  • Mini vôlei;
  • Como jogar: 1×1, 2×2, 3×3, 4×4, 5×5 e 6×6;
  • Trabalhos específicos;
  • Levantadores e líberos.

Esses exemplos do que é apresentado ao profissional são temas com objetivo em comum: ensinar o vôlei de forma lúdica e trabalhar características do jovem em formação.

2. Apresentação de novos caminhos

Em conjunto com a atualização, os cursos e especializações costumam mostrar informações desconhecidas pelo participante, envolvendo desde metodologias e técnicas de aula até estratégias e formatos de jogo. Com isso, há 2 consequências positivas para 2 tipos de público-alvo:

Profissionais que já trabalham com o esporte

O profissional especializado em um esporte se torna expert na modalidade a partir dos cursos de atualização. Afinal, mesmo que o conteúdo seja de maior familiaridade, o intuito do curso é ministrar novas técnicas, metodologias, apresentar informações recentes e trazer as inovações da área para o dia a dia do participante.

Profissionais sem contato prévio com o esporte apresentado

Para quem trabalha em outra área na carreira esportiva há a descoberta de novas possibilidades de atuação e conhecimento de uma especificidade que pode ser ideal para o profissional em ascensão.

Independentemente da categoria que o participante se encaixa, os cursos de atualização se mostram indispensáveis, a exemplo de Renan dal Zotto, que assumiu a seleção brasileira de vôlei masculino após Bernardinho, justamente porque se mostrou apto e com experiência suficiente para lidar com tamanha responsabilidade.

Outro exemplo é José Roberto Guimarães, que começou como jogador e após várias especializações, treinos e estudos virou assistente técnico, e depois passou a dirigir a seleção de vôlei feminina.

3. Valorização do currículo

Querendo ou não, as especializações oferecem tanto conhecimento quanto destaque para o profissional. Se a escola, empresa ou instituição sabe que o colaborador está buscando cursos de atualização, novas metodologias, técnicas de trabalho e, enfim, formas de melhorar as suas atividades diárias, é provável que haja reconhecimento desse esforço e valorização.

Além disso, para quem está procurando recolocação no mercado, os cursos valem para o currículo e indicam características profissionais boas, como:

  • iniciativa para dar andamento aos seus projetos de vida e carreira;
  • comprometimento com a profissão;
  • desenvolvimento pessoal e profissional pelo fato de sair de sua “zona de conforto”;
  • atualização conjunta com as necessidades do mercado, indicando que o profissional acompanha o desenvolvimento da sociedade, e não tem uma mentalidade fechada.

Todas essas características são diferenciais na hora de um processo seletivo, de uma entrevista de emprego ou mesmo no recebimento do currículo, “contando pontos” para conseguir a vaga pretendida.

4. Melhor remuneração

Mesmo que o aprendizado seja importante, o reconhecimento do trabalho de cada colaborador também é espelhado na remuneração. Realizar cursos de especialização, se tornar mais confiante na área de trabalho e apresentar domínio nas atividades mostra que o profissional é indispensável para a vaga que ocupa e, assim, deve receber benefícios que o motivem e ajudem a permanecer em tal posição.

Para quem está buscando novas oportunidades, é possível que os cursos passem a ser uma porta de entrada para vagas antes inimagináveis, que exigiam um nível maior de especialização. A partir disso, tanto o curso de iniciação no vôlei quanto qualquer outro que ofereça maior conhecimento para o participante devem ser vistos como um investimento inicial para oportunidades futuras, desenvolvendo o participante também para as ofertas de mercado.

5. Desenvolvimento pessoal e profissional

Nenhum profissional que preze a carreira quer se manter “estancado” na área, trabalhando sempre da mesma forma, mecanicamente e sem testar novas formas de atuação.

Para sair da mesmice, os cursos de especialização desenvolvem tanto as técnicas necessárias da profissão quanto características pessoais do participante, como iniciativa, pró-atividade, métodos de pesquisa e busca por novas informações, contato coletivo, trabalho individual, e uma série de detalhes que partem da personalidade do profissional e que podem ser melhor aproveitadas depois do curso.

Com o mundo contemporâneo crescendo, as demandas de trabalho se tornando cada dia mais específicas e as exigências mais e mais direcionadas para o profissional, o curso de iniciação no vôlei mostra uma oportunidade de melhoria para o participante e uma oportunidade para empresas oferecerem aos seus funcionários, com intuito de trabalhar com pessoas melhor capacitadas.

Gostou das informações sobre o curso de especialização? Quer saber como participar da próxima turma? Entre em contato conosco para mostrarmos opções especiais para você!

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This