Entenda a importância da fisiologia do esporte na pré-temporada
Futebol

Entenda a importância da fisiologia do esporte na pré-temporada

Escrito por Unisport Brasil

fisiologia do esporte é uma área da educação física, dedicada a estudar a integração dos sistemas orgânicos através das respostas basais e sobre uma condição de estresse (exercícios físicos), podendo ser eles de efeito agudo ou crônico.

Em outras palavras, é a ciência que analisa e investiga as respostas aos estímulos gerados a curto, médio e longo período, proporcionando análises mais precisas sobre a real condição física do atleta. Possibilitando unir a outras informações da equipe multidisciplinar e assim direcionando o melhor planejamento físico e técnico de acordo com os objetivos pretendidos.

Os atletas são submetidos a uma sequência de testes (Força, potência, Resistência, velocidade, entre outras) e que por meio dos resultados, se torna possível compreender como condicionar o corpo e quais os melhores tipos de treino para cada valência, conseguindo um melhor resultado de acordo com os objetivos pretendidos (reabilitação, melhora de condicionamento cardiorrespiratórios, melhora de resistência, força entre outros).

Sua importância para a educação física e para a pré-temporada

A fisiologia do esporte é a área que permite compreender quais são as necessidades e melhores soluções para cada atleta, de acordo com seu biotipo e objetivos. Um atleta iniciante, por exemplo, tem um condicionamento e uma resposta diferente para os estímulos do que uma pessoa sedentária e, também, de um atleta profissional experiente. Assim, é necessário individualizar treinos e observar a resposta do corpo para cada um deles.

Como o profissional de educação física trabalha, via de regra, com diversas pessoas com objetivos diferentes, é imprescindível ter consciência da fisiologia do esporte e saber aplicar seus princípios em cada atleta e/ou cliente.

Por exemplo, duas pessoas com mesmo biotipo entram em uma academia, com os mesmos objetivos. Ainda assim, as respostas aos estresses agudos e crônicos podem ser diferentes: um deles pode ter uma dieta diferenciada, outro uma maior propensão a um tipo de lesão e, assim, vão ter resultados diferentes no seu dia a dia. Por isso, é importante ter consciência: cada ser é único, de forma que os treinamentos devem ser sempre individualizados.

Quando aplicamos isso nos esportes de alta performance, ou no treinamento de atletas amadores a questão da individualidade e da importância da fisiologia do esporte se torna ainda mais proeminente. É essencial que os educadores físicos estejam conscientes das necessidades de aplicar esses conhecimentos nas rotinas de seus atletas.

Muitas vezes, o período de pré-temporada é curto, o que exige uma observação sistêmica dos treinamentos passados, avaliando as respostas do organismo, tanto sobre melhorias de performance quanto a dores, possíveis lesões, entre outros pontos importantes.

Assim, os profissionais que não atuam neste sentido podem ter resultados inexpressivos na melhora da performance dos atletas. Além disso, podem até mesmo prejudicar a saúde e o bem-estar dos esportistas. Em alguns casos, os prejuízos causados podem ser irreversíveis na carreira do atleta.

Benefícios da fisiologia do esporte na pré-temporada

Em contrapartida, como cada organismo tem uma composição diferente e que pode potencializar as chances de lesões futuras a fisiologia do esporte pode trazer uma série de benefícios para os atletas Confira os principais:

Prevenção de lesões

 Exemplo é a detecção por meio dos testes, uma sobrecarga no joelho em uma angulação Q (maior que 20°) que possa gerar uma tendência a condromalácia (ou condropatia patelar), uma patologia crônica e que pode gerar até mesmo a inviabilidade da execução de determinadas atividades físicas.

Um preparador físico atento, ao observar essa propensão, evitará treinamentos de alto impacto e volumes exagerado minimizando o desgaste de cartilagem, bem como fortalecerá a musculatura adjunta para evitar sobrecarga na região patelar — lembrando que a condromalácia é uma lesão degenerativa, ou seja, não é reversível.

O mesmo vale para execuções adequadas e que respeitem as condições e estruturas individuais. Para algumas pessoas, determinada intensidade pode trazer boas respostas. Já para outras, pode significar sobrecarga e gerar dores e lesões agudas, algo indesejável na pré-temporada.

A fisiologia do esporte oferece mecanismos para essa observação individual em seus atletas, garantindo que cheguem com saúde e performance em dia para as competições.

Aprimoramento físico

A pré-temporada é essencial para garantir o recondicionamento físico após o período de pausa entre temporadas.

A fisiologia do esporte permite a observação constante do decorrer do ciclo, bem como oferece mecanismos para monitorar (controles diretos e indiretos de desempenho) e avaliar as melhorias, gerando um crescimento sustentável do rendimento. Com todas as análises geradas pode -se realmente entender como está a situação física de cada atleta.

Potencialização das habilidades do atleta

Alguns atletas possuem diferenciais únicos quando comparados com outros. Um jogador de futebol pode ter como diferencial um Sprint de corrida eficiente. Isso pode ser desenvolvido a fim de explorar esse potencial e ser um diferencial para seu time.

treinamento de futebol baseado na fisiologia do esporte permite identificar e explorar esse potencial, fazendo com que esse atleta tenha um melhor desempenho nessa variável.

Redução da progressão de uma doença

Alguns atletas podem desenvolver determinadas doenças em função da prática esportiva. Voltemos ao caso da condromalácia: em algumas situações, ela pode se desenvolver devido aos treinamentos de alta intensidade ou volume , mesmo com todos os cuidados tomados pelos preparadores físicos.

Porém, com o treinamento adequado, pode-se evitar a progressão da doença, diminuindo as chances de ela alcançar o grau cirúrgico. O fortalecimento das musculaturas adjuntas, o tipo de exercício, volume e intensidade gera uma diminuição de sobrecarga na cartilagem, evitando a evolução do quadro patológico.

Assim, a fisiologia do esporte cumpre um papel fundamental para os treinadores e a equipe multidisciplinar  destinada a explorar e treinar profissionais durante o período de pré-temporada, preparando-os adequadamente para as competições.

Aproveite e confira nosso artigo sobre como preparar atletas para o alto desempenho e explore ao máximo o potencial deles.

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba tudo sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas todo mês!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This