Preparação física no futebol: saiba como fazer e quais os benefícios
Futebol

Preparação física no futebol: saiba como fazer e quais os benefícios

Escrito por Unisport Brasil

O futebol é o esporte mais famoso e um dos mais praticados em todo o mundo. É uma atividade que virou referência, principalmente no Brasil, e se tornou uma verdadeira paixão nacional. Nesse sentido, a maioria das aulas de Educação Física aposta nesse esporte para estimular o interesse dos alunos e desenvolver habilidades psicomotoras, sociais e aumentar o condicionamento físico dos seus praticantes.

Entretanto, essa prática não é tão simples como parece. É necessário utilizar estratégias definidas que consigam garantir uma boa preparação física no futebol. Afinal, é importante desenvolver várias competências, como velocidade ao correr, raciocínio rápido, resistência, flexibilidade e movimentos precisos no chute e salto, por exemplo.

Se você é um educador físico e quer aprimorar os seus conhecimentos sobre o treinamento no futebol, este artigo vai lhe ajudar bastante. Vamos apresentar alguns métodos eficientes de como realizar a preparação física adequada e os benefícios que essa prática traz para toda a equipe. Acompanhe a leitura!

Qual é a importância de investir em uma preparação física adequada?

A preparação física se baseia em princípios científicos, com o intuito de otimizar as funções orgânicas e demais características do organismo — resistência, velocidade, força, psicomotricidade, raciocínio, flexibilidade, coordenação, entre outras habilidades.

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Desse modo, é importante que o educador físico domine conhecimentos básicos e específicos sobre fisiologia, cinética, teoria do treinamento, cinesiologia, treinamento funcional etc. Da mesma forma, o preparador precisa ter uma postura de liderança e auxiliar os jogadores em eventuais dificuldades, motivando-os e estimulando-os, sempre que for necessário.

É por isso que o treinamento e os exercícios físicos devem ser visualizados como um complexo de ações que têm o objetivo de desenvolver, aprimorar e estimular as aptidões físicas, técnicas e táticas dos atletas — sempre buscando que os jogadores respeitem seus limites.

Quais são as vantagens de ter uma boa preparação física no futebol?

Uma preparação física de qualidade e específica torna os jogadores mais qualificados e capazes para atuar dentro do campo durante as partidas. Confira, a seguir, os principais benefícios dessa prática:

  • proporciona mais resistência no sistema cardiorrespiratório;
  • aumenta a flexibilidade muscular;
  • traz fortalecimento aos músculos, tendões e ligamentos;
  • melhora as habilidades de coordenação motora;
  • aumenta a mobilidade articular e os reflexos;
  • traz mais agilidade, raciocínio rápido e concentração;
  • maximiza a força e a resistência muscular;
  • traz menos riscos de lesões musculares;
  • promove a interação social;
  • traz mais espírito de equipe;
  • melhora a capacidade de recuperação do músculo.

Quais são os principais métodos de treinamento utilizados na preparação física para o futebol?

A preparação física exige métodos de aumento da resistência, flexibilidade, habilidades cardiorrespiratórias. Isso significa que ela envolve treinamentos aeróbicos e anaeróbicos. Nesse sentido, é possível aumentar a capacidade metabólica e funcional do organismo, o que leva o jogador a melhorar o seu desempenho dentro da partida.

Confira, a seguir, os principais métodos de treinamento que são utilizados ao longo da preparação física para a prática do futebol.

Método contínuo

Esse método utiliza como princípio o aumento da capacidade aeróbia de maneira contínua. Desse modo, a intensidade da carga vai sendo aumentada conforme o tempo de preparação, ou seja, à medida que o jogador vai apresentando um desenvolvimento no tecido muscular e no sistema circulatório e cardíaco.

Essa metodologia busca aproveitar o máximo do oxigênio e o consumo de nutrientes que trazem energia para o corpo e, assim, aumentar a vascularização do músculo — aperfeiçoando a performance do jogador.

Método Intervalar

Esse método prioriza os treinamentos acentuados. Isso significa uma melhora do desempenho anaeróbio e aeróbio, levando em consideração a intensidade da preparação.

Esse sistema tem como princípio a pauta vantajosa, ou seja, a definição clara dos limites de recuperação do corpo até chegar ao nível em que a frequência cardíaca gire em torno de 120 a 140 batimentos cardíacos a cada minuto. Isso quer dizer que não há uma recuperação completa, de fato.

Método de repetição

Essa estratégia é a mais indicada para trabalhar com a resistência do jogador. As táticas utilizadas têm como objetivo aumentar a capacidade dos sistemas cardiovascular e respiratório e estimular o metabolismo.

Para isso, é escolhido um determinado trajeto ou exercício no qual o jogador terá que percorrer ou desempenhar com o máximo de velocidade possível, utilizando-se de movimentos com execução repetida.

Esse método de repetição estimula a recuperação completa do organismo. Como resultado, há um esvaziamento dos estoques de energia presente nos músculos (glicogênio). No entanto, as fibras musculares acabam aumentando e se tornando mais fortes e resistentes após a recuperação.

Método integrado

O principal objetivo é incentivar os jogadores a interpretar o jogo. Nesse sentido, é importante treinar habilidades para que o atleta seja capaz de identificar as diferentes etapas de uma jogada e para que ele possa ter à sua disposição um leque de opções para escolher.

A preparação física no futebol envolve o aperfeiçoamento de capacidades, como força, agilidade, resistência, velocidade na corrida, raciocínio rápido, o arranque e a potência dos chutes e arremessos. O princípio desse método é incentivar o aprimoramento de estímulos existentes no jogo, com o intuito de otimizar o desempenho do jogador. Para isso, são observados os seguintes elementos:

  • rendimento regular deve oscilar entre 70 e 90% sobre o nível físico normal;
  • ausência de lesões musculares de forma a não atrapalhar a performance e proporcionar a continuidade do trabalho de treinamento;
  • definição clara dos melhores picos de rendimento e dos período de descanso ativo.

A preparação física no futebol é um dos segmentos que mais tem apresentado uma evolução significativa nos últimos anos. Trata-se de um treinamento que prioriza o lado científico, teórico e corporal dos jogadores, buscando sempre alcançar os melhores resultados.

Depois de tudo o que foi visto, é importante ter em mente que a base do sucesso dentro do campo reside durante as etapas de treinamento. Dessa forma, quanto mais aprimorado for o treinamento da equipe, maiores serão as chances de desenvolver jogadores mais preparados, bem-sucedidos e com alto potencial de se destacar no meio esportivo.

Entendeu a importância da preparação física? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos sobre o mundo do esporte e da educação física na sua caixa de e-mails!

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This