Saiba como funciona o treino funcional para futebol
Futebol

Saiba como funciona o treino funcional para futebol

Escrito por Unisport Brasil

Se você é treinador, com certeza já ouviu falar sobre o treino funcional para futebol. Muitas equipes já adotam esse tipo de treino na preparação física dos seus atletas e o resultado costuma ser positivo. 

É comum as pessoas acharem que o funcional é algo novo. De fato, no Brasil, ele ganhou força e se popularizou nos últimos 10 anos. Entretanto, desde a década de 1940 esse protocolo é testado e utilizado ao redor do mundo.

No futebol, o funcional é uma excelente opção para buscar a excelência de rendimento do atleta, além de prevenir lesões musculares e articulares. Ficou curioso para entender mais sobre como funciona o treino funcional para futebol? Então é só continuar acompanhando o post!

Descubra o que é o treinamento funcional

O treinamento funcional é um treino abrangente, capaz de trabalhar diversas valências necessárias para o bom desempenho de um atleta Entre elas, força, potência, velocidade, fortalecimento da região central do corpo (CORE), agilidade, postura e propriocepção.

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

A grande diferença dele para outros protocolos é que o funcional não utiliza máquinas. Os exercícios são realizados com o próprio corpo ou com o auxílio de pesos livres e acessórios. Esse detalhe é o que torna o treinamento funcional tão eficiente.

Quando se realiza exercícios com peso livre, o corpo é treinado de forma homogênea. Muitos músculos são exigidos para fazer um agachamento com a barra nas costas sem a utilização da máquina. Ou seja, não há o fortalecimento de uma musculatura isolada

Nesse caso, o quadríceps é a musculatura mais ativada, mas além dela a parte posterior da coxa, o CORE, entre outros, são exigidos para manter a postura e garantir um bom movimento.

Saiba mais sobre o treinamento funcional para futebol

Como vimos, o treinamento funcional trabalha todo o corpo, sem isolar uma musculatura. Sendo assim, é possível elaborar um treino focado nos movimentos do futebol, para fortalecer a musculatura mais exigida durante o jogo e treinar as outras valências solicitadas na partida.

Um treino funcional para futebol pode ser pensado e dividido em quatro etapas:

  1. propriocepção;
  2. força e potência;
  3. CORE;
  4. velocidade e agilidade;

A propriocepção pode fazer parte do aquecimento e dos primeiros movimentos do treino, preparando as articulações e as musculaturas para agirem quando forem exigidas logo em seguida.

Depois disso, o treinador pode adicionar os exercícios de força, potência e CORE. É interessante que eles venham antes das atividades de velocidade e agilidade, para que o atleta consiga fazer movimentos com pesos sem estar cansado. Isso diminui as chances de possíveis lesões. 

Confira a seguir um pouco mais sobre cada uma das etapas do treino funcional para futebol.

Propriocepção

O treino de propriocepção normalmente é utilizado na recuperação de lesões. Contudo, ele também pode estar presente em treinos funcionais justamente para evitar que as lesões aconteçam.

Treinar a propriocepção nada mais é do que fortalecer as articulações, que são as responsáveis por ligar a musculatura aos ossos. No futebol, três importantes articulações são exigidas a todo o momento: do tornozelo, do joelho e do quadril.

Articulações fortes são aquelas que têm uma maior mobilidade e, como consequência, menor risco de romper. O treino funcional proporciona uma melhora da mobilidade, uma vez que exige do corpo diversos movimentos amplos, já que não há a limitação da máquina. 

Força e potência

Os exercícios de força e potência são aqueles destinados a melhorar a força e o desempenho muscular. Eles devem ser feitos com peso livre, elásticos, medicine ball etc. A partir desses exercícios o atleta se torna mais forte, potente e resistente. Essa força muscular, além de dar uma vantagem na disputa corpo a corpo, também evita lesões.

Para exemplificar, podemos falar sobre uma ação que acontece muito no futebol: o movimento de sprint (corrida rápida) com paradas bruscas. Ao frear o movimento em velocidade, a musculatura é muito exigida. Aqueles atletas que não têm um bom fortalecimento acabam rompendo algum ligamento ou tendo estiramentos musculares com maior frequência.

CORE

Além da força, o treinamento funcional também permite o trabalho do CORE, que não é possível de ser feito em um treino de musculação na máquina. O CORE é a região central do corpo, preenchida pelos músculos abdominais, pélvicos e lombares. 

É ele que fornece estabilidade ao corpo durante os movimentos intensos que ocorrem em uma partida de futebol. Um CORE pouco fortalecido acaba gerando compensações, comprometendo outras partes do corpo. 

Velocidade e agilidade

Depois de ficar forte e com uma região central bem fortalecida, o atleta de futebol precisa ser veloz e ágil. Essas duas vertentes também são exploradas e treinadas no funcional.

Essa parte do treino é conhecida como parte metabólica, pois é durante esse momento que há uma elevação cardiorrespiratória. Seria como comparar a parte de treinamento físico em um treino comum.

Para ganhar velocidade e agilidade por meio do treinamento funcional para futebol, os atletas realizam exercícios com cones, corda naval e caixotes para saltos. 

Conheça os benefícios dessa estratégia

O principal benefício do treinamento funcional é o equilíbrio corporal e da cadeia muscular. Devido ao fato de não treinar musculaturas isoladas, o funcional proporciona essa harmonia e diminui os riscos de lesão.

Esse fator, além de muito importante, é determinante para garantir o sucesso na carreira de atletas. Uma lesão no esporte significa semanas ou meses parado e um retrocesso grande no treinamento. 

Outro ponto importante que pode ser atribuído a esse treinamento é que ele pode ser feito em qualquer lugar. Quando a equipe viaja, não é preciso estar em um local com academia para realizar o treinamento físico e de força. Com alguns materiais, borrachas e com o peso do corpo já é possível realizar um treino bem completo. 

Confira algumas dicas de exercícios para a preparação do atleta

Se você chegou até aqui é porque está realmente preocupado com a preparação física do atleta e interessado em implementar o treino funcional no futebol. Para dar mais uma ajudinha vamos mostrar alguns exercícios que podem estar presentes no seu planejamento. Anote aí!

Stiff

Grande parte das vezes, quando um jogador de futebol lesiona, o problema ocorre na parte posterior da coxa. O stiff é um exercício presente no treinamento funcional e que tem como objetivo o fortalecimento dos isquiotibiais. 

Para realizá-lo é necessário manter as pernas esticadas (sem flexionar o joelho) e baixar o tronco até que ele fique quase em uma posição de 90° com o quadril. Atletas em plena forma física podem realizar o exercício segurando peso. 

Abdução com elástico

Outra musculatura importante para jogadores de futebol são os músculos adutores e abdutores da coxa. Com elástico é possível exercitá-los em qualquer lugar. Prenda um elástico na altura dos tornozelos e faça movimentos de abrir e fechar uma das penas para o lado. 

Prancha isométrica

A prancha isométrica fortalece toda a região do CORE, melhora a postura e o equilíbrio. Para fazer esse exercício, o atleta deve estar em posição pronada, elevando o corpo com o apoio da ponta dos pés (que devem se distanciar na largura do quadril) e dos antebraços. 

Após se estabelecer na posição, o jogador deve manter a sustentação por um tempo, que varia de 15 segundos para iniciantes até mais de um minuto para pessoas treinadas.

O treino funcional para futebol está em alta! Por isso, é ótimo que você esteja procurando mais informações sobre o assunto. Essa é uma atitude de um profissional comprometido e atento às novas tendências de treinamento esportivo. 

E então, gostou do post? Agora que você já sabe como funciona o treino funcional para futebol e conhece suas vantagens, que tal aprender ainda mais sobre treinamento e futebol? Assine a nossa newsletter e não perca nenhuma notícia sobre a área esportiva!

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This