Táticas de futebol: o que você precisa saber
Futebol

Táticas de futebol: o que você precisa saber

Escrito por Unisport Brasil

O futebol teve início há anos e, até hoje, conquista o coração de muitos, formando torcedores engajados que não perdem as chances de vibrar por seu time. O esporte, porém, vai além da diversão, sendo composto por táticas e técnicas que qualificam a partida e tornam os jogos mais profissionais.

O técnico é peça fundamental no time, pois o modelo de jogo é a base de orientação dos profissionais, abrangendo a técnica individual, estratégia em equipe e táticas de futebol, formando combos de ataque e defesa para uma partida intensa e vitoriosa.

Todos esses pontos são focados em treinos antes das partidas oficiais, que garantem cada vez mais empenho da equipe e exigem conhecimento dos treinadores de futebol, que precisam estar a par das possibilidades de aperfeiçoamento pessoal do jogador e da equipe em si, repassando as informações para todos os integrantes.

Dentre esses pontos, porém, há destaque no conhecimento e uso de táticas de futebol, considerando que existem esquemas renomados no mundo esportivo e cada vez mais aprimorados de acordo com os jogos, que, quando bem aplicados, podem garantir a vitória ou levar o time à derrota.

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Considerando essa importância, separamos algumas informações importantes para entender as especificidades das táticas de futebol e, assim, conseguir treinar um time campeão! Leia mais e foque no jogo!

O que é tática no futebol?

Os esquemas táticos são formas de posicionar a equipe em campo com objetivo de desestruturar o outro time, direcionando cada jogador para uma área estratégica que supre necessidades de jogo.

As formações podem ser tanto ofensivas quanto defensivas, além de táticas que equilibram ambas as necessidades em uma única formação.

O direcionamento de táticas no futebol é realizado de acordo com a análise de pontos fortes e fracos da equipe em si e do time adversário, identificando quais as possibilidades de se destacar em campo.

Qual a diferença entre técnica e tática no futebol?

Mesmo que muitos confundam técnica e tática no futebol, as duas estratégias são diferentes e, ao mesmo tempo, complementares, devendo ser trabalhadas de forma concomitantes. Para diferenciá-las, é preciso considerar as possíveis definições:

Táticas de futebol

As táticas de futebol são tipos de montagem da equipe em campo. Esquemas definidos pelo técnico para que cada posição englobe um jogador com habilidades para desenvolver etapas que direcionem para o desarme do time adversário e maior marcação de pontos. De forma resumida, é a estratégia para a atuação da equipe em geral, com objetivos preestabelecidos para cada jogador.

Técnicas de futebol

Em contrapartida, a técnica de jogo é a habilidade do jogador em si, essencial para que a equipe consiga cumprir os objetivos pontuados pela tática escolhida. Aqui, entram ações como passe de bola, bola longa ou curta, tipos de defesa ou mesmo cobrança de pênalti.

Quanto melhor aprimoradas as técnicas de futebol, maior a chance dos objetivos nas táticas de jogo serem alcançados.

Ação técnica-tática

Ao juntar a técnica e a tática, os jogadores realizam ações técnicas-táticas, ou seja, combinam as habilidades com as formas de jogo. Para isso, é possível usar inúmeras técnicas treinadas previamente em uma única tática de jogo, com ações bem desenvolvidas como: passe, simulação, desmarcação e recepção.

Quais as principais estratégias e táticas do futebol?

Como o futebol já possui alguns anos, tanto as técnicas quanto as táticas de jogo foram sendo aperfeiçoadas e categorizadas, resultando em métodos consagrados e muito usados no decorrer dos jogos.

Dentre eles, as principais táticas estratégicas de jogo podem ser pontuadas de acordo com o tipo de partida e formação. Confira alguns exemplos que marcam presença em dias de jogo:

Futebol 7

O futebol 7, também conhecido como Futebol Society, é dividido em 2 times de 7 jogadores cada e 2 árbitros. Nele, as principais táticas de futebol são:

Modelo 133

Direciona os dois alas para possibilidades ofensivas e defensivas nas laterais, o fixo pode cobrir os alas e o pivô se movimenta na região adversária para finalizar a tática da maneira mais precisa possível.

Modelo 1312

Um dos alas é posicionado como meio-de-quadra e a equipe é montada em: 3 defensores, 1 meio-de-quadra e 2 atacantes. O fixo pode cobrir as defesas e oferecer saída para a bola, enquanto os alas partem de etapas ofensivas e defensivas.

Nesse esquema tático o meio-de-quadra que será o responsável pelas jogadas ofensivas, exigindo grande técnica individual para o posicionamento dos outros jogadores da equipe.

Modelo 1321

O 1321 é uma forma reforçada de meio de campo, garantindo maior defesa e com semelhança aos esquemas táticos no Futebol 11. O modelo em forma de pirâmide adianta o pivô e os alas ocupam o meio-campo, mantendo a defesa em linha.

Com os alas em posição oposta, um torna-se responsável pelo foco defensivo e outro pelo direcionamento ofensivo, sendo a posição do pivô desenvolvida para a finalização dos ataques.

Modelo 142

Parte de um meia posicionado de forma recuada e com um segundo fixo, garantindo maior linha de defesa para a equipe. Os alas são posicionados ao lado dos fixos e podem atacar ou defender, subindo para os momentos de ataque e voltando para a defesa.

Como os fixos ficam ao lado dos alas, eles cobrem os jogadores e fecham o meio da quadra, possibilitando as técnicas de ataque.

Modelo 1231

Uma tática ofensiva, tornando os dois fixos capazes de oferecer cobertura e dar início aos ataques. Os alas jogam com objetivo de adentrar ao lado adversário, enquanto o meio-de-quadra pode variar seus focos de acordo com a necessidade de jogo.

Para o pivô, as prioridades devem ser na marcação e desmarcação do oponente, prender a bola em área adversária e trabalhar no apoio da defesa.

Futebol 11

O futebol 11 é o futebol de campo, que é o modelo clássico acompanhado mundialmente. Também é o principal no ensino para jovens e treino de futebol para as crianças que começaram os jogos em equipe.

Ele é dividido em duas equipes de 11 jogadores cada, jogado em um campo retangular com gramado e com uma baliza em ambos os lados. O jogo dura cerca de 90 minutos divididos em 2 tempos, com possibilidades de prorrogação.

O futebol 11 é tão popular que suas técnicas e táticas foram evoluindo no decorrer dos anos, compondo formações que variam de acordo com o número de participantes e concentração em campo, com destaque em modelos como:

Modelo 424

Engloba a divisão em 4 defesas, 2 meios-campos e 4 atacantes. No caso, os laterais jogam com foco na defesa enquanto os 4 atacantes evitam o contra-ataque. Para a hora de atacar, todas as posições podem tomar a iniciativa.

Modelo 352

É uma das principais táticas, que divide o time em 2 laterais como alas, 1 meio-campo, 2 volantes e 2 centroavantes. A tática 352 teve origem na Europa como oposição a 442, direcionada para uma formação menos defensiva.

Assim, o líbero atua como orientador da defesa, inicia jogadas de ataque e desarma os adversários. Além disso, o meio-campo deve proteger a área de entrada, os alas defendem as laterais e os zagueiros precisam marcar os atacantes do time adversário.

Modelo 442

O modelo 442 foi escolhido pelo técnico Tite, no Corinthians, após as tentativas com o 4141. A tática usa 2 zagueiros, 4 meios-campos, 2 laterais e 2 atacantes e já recebeu algumas variações, porém, o modelo original contempla o volante na marcação, 2 meios-campos (um em cada lateral) e o armador de jogadas. Além disso, para melhor proteção, há uma linha de 4 que fica na parte de trás.

Como variação, o 442 pode ser formato em:

442 Losango ou 41212

Apresenta 2 meias, 1 meia avançado e 1 volante como diferencial ao 442 original. O esquema que forma um losango pela posição de 4 jogadores não é muito utilizado, porém, ainda se mantém firme principalmente no futebol argentino.

Na prática, o 41212 mantém o meio-campo mais afastado e na retaguarda, os dois meios-de-campo formam os contra-ataques e o meia torna-se organizador do time, com maior presença no ataque e recuando quando necessário. Além disso, as posições de defesa e ataque mantém-se iguais ao 442 original.

442 Inglês

No 442 inglês joga-se com 2 linhas de 4 jogadores cada. Na primeira, a divisão é entre 2 laterais e 1 zagueiro, já na segunda há 4 meios-campos. Com isso, os 2 laterais possuem foco defensivo para proteger melhor a área.

Modelo 4141

O 4141 é usado com maior frequência na Seleção Brasileira a partir de 2016, montando 2 linhas com 4 jogadores mais 1 volante e 1 centroavante. Resumidamente, há 4 jogadores para a defesa, sendo 2 zagueiros e 2 laterais, o volante como transição, 2 meios-campos centrais, 2 meios-campos laterais e o centroavante.

Modelo 4231

Usa 2 zagueiros e 2 laterais para a defesa e 2 meios-campos que atuam tanto na defesa quanto no ataque, além de 2 pontas, 1 meia e 1 centroavante. É uma tática muito utilizada no século 21, considerada eficiente tanto para a defesa quanto para o ataque com 6 jogadores.

Todas as táticas de futebol podem oferecer variações de jogo e dependem das técnicas do jogador e do equilíbrio da equipe para resultados positivos. Além disso, há modelos que não foram citados que ainda vigoram nas partidas, o importante é conhecer as opções e se aprofundar nas mais interessantes para testar na equipe.

Futebol de Praia

O futebol de praia ou futebol de areia começou em 1930, sendo reconhecido pela FIFA em 2004 e considerado uma forma de futebol moderno.

O esporte possui semelhanças com o futebol 11, porém, com especificidades tanto sobre as táticas e técnicas de jogo quanto pela composição das equipes, função dos jogadores, tipos de quadra e arbitragem.

Dentre essas diferenças, é interessante pontuar algumas questões diretamente ligadas às táticas e jogos dentro de quadra, como:

Arbitragem

Há 3 árbitros responsáveis em cada partida, sendo 2 principais e 1 auxiliar. Os principais cuidam dos acontecimentos dentro da partida, enquanto o auxiliar permanece externo ao campo para fiscalizar o banco das equipes e garantir as substituições.

Pontapé de Saída

Diferentemente das partidas clássicas de futebol, o pontapé de saída é oferecido para a equipe que acabou de tomar um gol ou que irá começar a partida. Para isso, cada jogador precisa permanecer em seu lado no campo e em pelo menos 5 metros de distância da bola.

Lançamento por Linha Lateral

De forma similar ao futsal, o lançamento por linha lateral é realizado com o posicionamento da bola em cima da linha, no local aproximado em que a bola saiu de quadra.

Lançamento por Cantos

Também com proximidade às formas do futsal, o lançamento é a partir do posicionamento da bola no canto mais próximo da quadra, considerando que ela ultrapassou a linha de fundo.

Livres Diretos

Os passes livres diretos são para jogadores que sofreram uma falta. Eles podem ser cobrados antes ou na própria linha de meio de campo, com maior afastamento dos outros jogadores.

Grande Penalidade

É equivalente ao livre direto, porém, direcionado para faltas em áreas do adversário. Assim, o jogador posiciona a bola no local aproximado dentro do lado inimigo e faz sua jogada.

Como ocorreu a evolução tática do futebol?

As táticas de futebol começaram a ser desenvolvidas a partir de ações individuais e coletivas, que, além de mostrar possibilidades naturais de formação, pontuavam as fraquezas e pontos fortes do time de atuação e adversários.

Com isso, formas de organização passaram a ser testadas e repetidas no decorrer dos jogos, sendo a primeira datada em 1529, na Itália, época em que o time era composto de 27 jogadores.

Essa história é curiosa, pois o motivo principal da formação não foi a vitória no campeonato em si, mas a necessidade de ambos os times reafirmarem questões e posicionamentos políticos, fazendo com que as equipes pensassem estrategicamente na hora do jogo.

Ao que tudo indica, a divisão ficou equivalente entre as equipes, com posições em:

  • 15 jogadores para o ataque;
  • 7 jogadores na defesa;
  • 5 para o meio de campo;
  • 3 jogadores recuados para reforçar a defesa.

Essa tática foi o início de novos modelos que foram sendo aprimorados no decorrer dos anos, cujos mais importantes para o desenvolvimento de táticas de futebol podem ser categorizados cronologicamente em:

  • 3455: ano de 1660;
  • 118: ano de 1863;
  • 226: ano de 1872;
  • 235: final do século 19;
  • 343 ou Sistema WM: entre 1925 e 1955;
  • 424: ano de 1948 na Copa do Mundo;
  • 442: a partir de 1982;
  • 352: a partir de 1984;
  • 451: a partir de 1994.

Todas essas táticas de futebol sofreram variações e modificações que geraram inúmeros métodos atuais. Além disso, vale pontuar que a quantidade não se resume a 10 opções, a filosofia no futebol reconhece mais de 20 táticas apenas no jogo clássico, além das formações em outras modalidades do esporte.

A evolução tática gerou outras definições no futebol?

Em conjunto com as formações em equipe, as funções de cada jogador também foram definidas ao longo dos anos e aperfeiçoadas em conjunto com as técnicas e táticas aplicadas. Assim, surgiram esquemas táticos que abrangem posições especializadas e, hoje, mais conhecidas, que podem ser resumidas em:

  • atacante: a função principal é realizar os ataques e fazer o gol, então atua frequentemente em campo adversário;
  • zagueiros: há foco em desarmar os adversários e ajudar na defesa, principalmente em momentos antes do chute final para o gol;
  • laterais: como ficam nas laterais dos campos, focam na defesa do time e na reposição da bola quando ela ultrapassa as linhas de jogo;
  • meias: conectam os atacantes com a defesa do time, usando o passe de bola e atuando tanto em marcações ofensivas quanto defensivas na equipe;
  • goleiro: é o maior responsável por proteger a baliza, o único que usa as mãos para conter a bola e colocá-la ao chão em, no máximo, 6 segundos.

Todas essas posições são usadas em jogos clássicos, além de serem muito bem aproveitadas em táticas de jogo. Porém, cada modalidade pode atuar de forma variada a partir do modelo escolhido, equilibrando a função em si com as formas de execução.

Táticas do futebol europeu: o que podemos aprender com elas?

De acordo com o site Who Scored, o futebol europeu pode indicar o uso vantajoso de algumas táticas de futebol, considerando a porcentagem de vitórias e derrotas com a aplicação de um mesmo modelo.

Em 2016, foi registrado o 4231 como o esquema tático de maior uso e com vitórias comprovadas, totalizando 1339 aplicações, 40% de garantias nos três pontos de jogo e segunda maior média de jogo.

Além do 4231, as equipes que apostaram no 352 ou 3421 registraram a menor porcentagem em derrotas quanto a comparação com os outros métodos, além de bons resultados nos ataques mesmo sendo majoritariamente para defesas.

Já com foco no ataque, equipes europeias que usaram o 343 e, mais uma vez, o 352 e suas variações, ofereceram maior liberdade para os laterais e os meias, apresentando uma tática ofensiva que, para os times Borussia Dortmund e Sevilla, por exemplo, acabou proporcionando destaque no ranqueamento.

Quais os melhores livros sobre táticas no futebol?

Dentre as principais obras que falam sobre táticas de futebol, há livros mais técnicos e outros contemplativos e para reflexão. Como exemplo, podemos resumir 5 obras que valem a pena serem lidas para melhorar a análise de desempenho no futebol e entender por onde começar. Confira:

Os campeões – Mike Carson

O autor propõe um bate-papo e reflexões com temas como liderança e gerenciamento no futebol, oferecendo um ponto de vista direcionado para técnicos e gestores de equipe.

A obra mostra os focos do autor na gestão das equipes e quais seus “segredos” para isso. Assim, oferece uma leitura diferenciada capaz de abrir a visão do leitor quando o assunto é treino e futebol.

Além disso, há partes mais motivacionais que priorizam a importância da vontade e habilidade de conexão com o jogador de forma individualizada, iniciativa que, combinada com técnica e estratégia, resultam em times campeões.

Futebol Passo a Passo – Paulo Vinícius Coelho

O livro foca na apresentação de técnicas, táticas e estratégias modernas que são destaque tanto para o torcedor quanto para o olheiro de futebol. A obra é didática e apresenta gráficos que contemplam a evolução do esporte, além das explicações visuais sobre esquemas táticos e de treino.

Além disso, o autor oferece dicas sobre técnicas individuais e em grupo, como cobrança de pênaltis e faltas, passes e formas de conseguir um bom lançamento.

Por fim, a obra contempla a história sobre a criação das táticas e esquemas de jogo, suas alterações e formas de uso nos dias atuais, além da descrição sobre equipes que foram peças-chaves na criação ou desenvolvimento de táticas e modelos de jogo na época.

Jogando com os pés, treinando com a cabeça – Elio Carravetta

O livro é quase um guia completo sobre o futebol, abordando temas como formação de jogadores e quais os ciclos de treinamento devem ser utilizados para as categorias de base.

Esses treinos são pontuados a partir das diversidades que podem existir no dia a dia, com variações de acordo com a idade, carga e orientação pedagógica para a compreensão dos jogadores.

Além disso, os aspectos indiretos como cansaço, formas de recuperação, lesões que podem ocorrer durante os jogos e controle emocional são debatidos no decorrer da obra, gerando uma reflexão pouco frequente no meio esportivo.

O perfil de um treinador de futebol para o século 21 – Jairo da Cunha Pereira

Com foco um pouco diferente, o técnico Jairo Cunha trata da realidade econômica e financeira dos clubes de futebol, analisando as figuras envolvidas no mercado futebolístico e como os clubes tomam o esporte um fenômeno mundial em todas as duas dimensões.

Essa análise é feita com fluidez apresentando os pontos de personalidade e trabalho do técnico, além de sua opinião sobre as vertentes e futuro do esporte.

A Pirâmide Invertida – Jonathan Wilson

A Pirâmide Invertida retrata a parte histórica sobre as táticas de futebol, apresentando desde épocas longínquas em que não haviam regras de jogo até os anos de formação dos primeiros métodos e técnicas. O foco é no momento em que “a pirâmide inverteu”, ou seja, táticas que utilizam apenas um jogador na linha de frente.

O livro já se tornou referência entre as obras relacionadas ao esporte, apresentando todos os registros sobre as evoluções do jogo e quais foram os momentos ápices de criação.

Ainda, o autor investiu em figuras e ilustrações explicativas para melhor visualização, além de ter uma linguagem didática que ajuda na fluidez da leitura sem fazer o leitor se cansar.

Todas essas sugestões e informações apresentadas focam no entendimento sobre as táticas de futebol, seus usos, história e formas de aperfeiçoamento. Se aprofundar no assunto e aplicar os modelos direciona a equipe para se tornar um time campeão e, assim, conseguir cada vez mais reconhecimento e profissionalismo.

Gostou das informações, dicas e ideias? Quer saber mais sobre as táticas de jogo e como se aprofundar? Então entre em contato conosco para ver como podemos te ajudar!

Quer se tornar um especialista da área esportiva?

Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This