Treino de handebol: como desenvolver talentos nesse esporte?
Handebol

Treino de handebol: como desenvolver talentos nesse esporte?

Escrito por Unisport Brasil

O handebol é um esporte muito praticado em escolas e clubes. Porém, o que poucos sabem é que o Brasil também possui sua Seleção Brasileira de Handebol Masculino e Seleção Brasileira de Handebol Feminino, estando a masculina na 27ª posição no ranking mundial da Federação Internacional de Handebol – IHF e a feminina, na 16ª.

As equipes são compostas por jogadores profissionais, que, em sua maioria, começaram a treinar ainda na infância ou adolescência. O foco no desenvolvimento do treino de handebol para formar atletas é um objetivo de muitos técnicos e professores, que buscam, além disso, oferecer ótimas experiências no ensino e desenvolvimento de habilidades da equipe.

No post de hoje, separamos alguns pontos que podem ajudar na hora de elaborar um treino de handebol capaz de garantir ótimos resultados. Continue lendo e prepare sua equipe para o sucesso!

Handebol para crianças

Quando o ensino é voltado para crianças, o treinador deve considerar alguns pontos em particular. Dentre eles, é preciso atentar-se ao fato de que:

  • o pequeno está em fase de modelar sua personalidade, então, há momentos do jogo que podem ser influenciados pelo humor ou atitudes individuais;

  • como tudo é brincadeira, é normal que as regras sejam “desrespeitadas” em alguns momentos, sendo necessário ter calma e persistir na explicação;

  • as habilidades motoras também estão em desenvolvimento, então, são recomendáveis as técnicas de treino e jogos que trabalhem essa questão.

Para aproveitar todos os benefícios do treino de handebol na infância, é preciso adaptar-se ao tipo de aluno e às turmas trabalhadas. No entanto, existem algumas regras gerais, como:

Treino lúdico

O treino deve ser sempre divertido. Para isso, é possível realizar atividades com características do handebol, mas que não consistam necessariamente em um jogo. São os casos dos trabalhos com jogos de bola, passes em dupla e lançamento para o gol.

Orientação de espaço

Os trabalhos sem bola ajudam a desenvolver a noção espacial do pequeno. Assim, é recomendável intercalar atividades com e sem equipamento, como exercícios de agilidade, ritmo, trajetória e outros que, mesmo indiretos, ajudem na melhoria individual para o handebol.

Desenvolvimento individual e em equipe

O treino de handebol também deve contemplar atividades individuais e em equipe. Assim, a criança aprende noções básicas de jogo, como o papel de cada jogador, trabalho em equipe e espírito esportivo.

Handebol para jovens

Com os jovens, o assunto é um pouco mais específico. Como já há entendimento do jogo e os pontos fortes e fracos já foram definidos, é possível elaborar treinos pensando na conexão entre os jogadores e os conceitos do handebol em si.

Para isso, é recomendável testar possibilidades de exercícios de acordo com o time, porém, apresentando:

Fundamentação teórica

O jovem já possui discernimento para entender os fundamentos do handebol. Com a apresentação, é possível entender melhor as posições e suas funções em cada jogo, alem dos tipos de táticas e estratégias que podem ser utilizadas.

Lembre-se: o ideal é equilibrar teoria e prática, então não se esqueça de melhorar a visualização do jogo para aprimorar o entendimento da equipe.

Fundamentos do jogo

Os fundamentos do jogo podem ser introduzidos tanto em apresentação teórica quanto em treino prático. Para isso, é possível realizar uma exposição prévia sobre as formas “corretas” de determinadas práticas e, depois, investir no treino intenso até cada jogador estar preparado.

Dentre os principais fundamentos, é importante mostrar e desenvolver exemplos como:

Empunhadura

Forma de segurar a bola com apenas uma das mãos. Essa técnica deve ser muito bem desenvolvida nos treinos, pois é a base da atividade nos jogos e a ação prévia ao passe ou lançamento.

Recepção

Deve ser realizada com as duas mãos para maior firmeza. No entanto, se o atleta possuir familiaridade com a recepção com uma mão, o movimento não é proibido e pode ser muito eficiente, aumentando a agilidade do jogo. A recepção deve ser treinada em várias alturas diferentes, capacitando o jogador em passes diversos.

Arremesso

Movimento de arremessar em direção ao gol, geralmente caracterizado pelo método de execução, como:

  • com apoio;
  • em suspensão;
  • com rolamento;
  • com queda.

O arremesso é essencial na hora de marcar pontos, então as habilidades que favorecem o exercício devem ser aprofundadas e os pontos fracos, melhorados. Esses são apenas alguns exemplos de atividades que devem ser bem executadas e desenvolvidas no treino de handebol, com adaptações próprias de cada treinador.

Depois de entender os fundamentos do handebol, é hora de desenvolver as táticas de jogo e aprender as atividades consagradas. Para isso, há métodos muito importantes, como:

Táticas de ataque: sistemas ofensivos

Zona 5:1

Contra as defesas 3:2:1, 3:3, 4:2 e 6:0. Cinco jogadores na área livre de tiro, com o pivô na área do gol. Essa posição permite maior ângulo para arremessar a bola para a rede.

Uma dica é direcionar dois dos cinco jogadores para as pontas e manter os outros em áreas centrais.

Zona 6:0

Contra as defesas 3:2:1, 3:3, 5:1 e 6:0. Sistema com seis jogadores à frente da área de tiro livre, com objetivo de trocar passes até conseguir uma brecha para penetrar a barreira adversária e atacar.

Táticas de defesa: sistemas defensivos

Zona 3:2:1

Três jogadores na marcha de 6 metros, dois entre a linha de 6 e 9 metros e um exatamente na linha de 9 metros. Método com melhores resultados em defesa ao contra-ataque, porém, exige grande deslocamento de todos os jogadores.

Zona 3:3

Pode ser adaptado para os métodos 3:2:1, 4:2 ou 5:1, porém consiste em três jogadores dentro da área e três na frente da área de tiro livre. É uma boa estratégia para evitar arremessos de 9 metros da outra equipe.

Zona 4:2

Quatro jogadores perto da linha de 6 metros e dois na de 9 metros, com intuito de eliminar arremessos de média e longa distância. Os jogadores das laterais possuem liberdade para se movimentarem nos lados, diagonais, na parte da frente e de trás do campo.

Todas essas táticas são apenas exemplos de como o treino pode ser direcionado para os jovens que estão se preparando para jogos profissionais. Vale lembrar que é essencial equilibrar os exercícios e jogos, assim, o técnico pode separar momentos de jogo e momentos de treino individual e coletivo.

Gostou de conhecer um pouco mais as possibilidades de montar um treino de handebol? Então assine nossa newsletter e receba mais informações relevantes e atuais sobre o tema!

Sobre o autor

Unisport Brasil

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This