Você sabia que o mês de nascimento do jogador de futebol determina muito mais que o signo do atleta? Você sabia que o mês de nascimento do jogador de futebol determina muito mais que o signo do atleta?
Aprendizado

Você sabia que o mês de nascimento do jogador de futebol determina muito mais que o signo do atleta?

Escrito por Unisport Brasil

Muitos anos atrás, ainda como atleta infanto-juvenil, pude sentir na pele e vivenciar os efeitos desastrosos das distorções causadas por avaliações equivocadas dos fatores inerentes à problemática da “Idade Cronológica X Idade Biológica X Interpretação e Prognóstico do Desempenho Esportivo”. Tais equívocos, ainda atuais, prejudicam o jovem atleta e colocam em risco o processo de promoção de talentos. Muitos anos depois e após as muitas voltas da vida, minha trajetória (ex-atleta + cientista do esporte), inevitavelmente, continua se misturando com essa temática.

 

A diferença é que atualmente, como cientista do esporte da USP, junto de meus colegas colaboradores, posso contribuir de maneira significativa para a discussão e esclarecimento desse fenômeno (também conhecido como “Efeito da Idade Relativa – EIR”). Mas, a pergunta é: Como o mês de nascimento pode influenciar o desenvolvimento e formação do jovem atleta (JA)? No estudo em questão, o nosso grupo foi investigar o EIR no Futebol (F), mais especificamente no CFA de Cotia do SPFC. No contexto do esporte, essencialmente nas categorias de base, os JA, geralmente, são agrupados e selecionados a partir do ano de nascimento, considerando um período de 12 ou 24 meses.

Powered by Rock Convert

Entretanto, sujeitos nascidos no mesmo ano podem apresentar idades biológicas bastante distintas (nascido em JAN vs. nascido DEZ). Tal fato, em tese, poderia favorecer os JA nascidos no 1o trimestre, pois estes apresentam maturação precoce em relação aos nascidos no 4o trimestre do ano. O objetivo do presente estudo foi comparar a distribuição das datas de nascimento dos JA das categorias de base (n=341) de um clube da elite do F brasileiro. Foi observada maior concentração de JA nascidos no 1 trimestre (47,5%) e menor no 4° trimestre (8,8%). Além disso, ao analisar a data de nascimento dos JA no primeiro semestre, o percentual atinge 73% da amostra investigada. Estes resultados confirmam a ocorrência do EIR durante o processo de seleção de JA no F. O EIR precisa ser considerado e analisado, cuidadosamente, a fim de minimizar o desperdício de possíveis talentos. – – 

Por: Prof. Dr. Marcelo Massa

    Fique por dentro de novidades da área esportiva!

    Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas.

    Universidade de São Paulo – USP 

    Powered by Rock Convert

      Fique por dentro de novidades da área esportiva!

      Assine e receba informações gratuitas sobre treinamentos e as melhores práticas esportivas.

      Sobre o autor

      Unisport Brasil

      Deixar comentário.

      Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

      Share This
      /* ]]> */